Pedro Ramos alerta passageiros dos voos corridos para aguardarem resultado do teste antes de virem para a RAM

O secretário regional da Saúde e Protecção Civil, Pedro Ramos, desvalorizou hoje o número de 8 casos activos agora existentes no arquipélago da Madeira, considerando o número pouco expressivo numa altura em que a RAM abriu os aeroportos à chegada de visitantes do exterior. Todavia, alertou as pessoas para o facto de que existe ainda uma pandemia e “cada vez há mais casos e mais mortos” a nível mundial. Daí haver “maior possibilidade de toda esta situação poder chegar à Madeira”, sendo necessário que todos “tenham muito cuidado”, controlando a situação.

Em Lisboa, em Coimbra e, a partir da próxima semana, no Porto, já será possível realizar testes antes de viajar para a Região. Uma estratégia que satisfaz o Governo Regional, que só lamenta que nem todos os passageiros que viajam para cá venham já com teste feito na origem, embora refira que, dos voos que cá chegam oriundos da União Europeia, a maioria dos passageiros já traz o teste feito. Isso significa que “esta mensagem começa a passar”. O GR promete, no entanto, intensificar os testes feitos à chegada, e cuja responsabilidade assumiu, sem qualquer custo para o passageiro.

Pedro Ramos chamou a situação para a situação dos chamados voos corridos; nos mesmos, com destino à Madeira, tem sido obrigatório testar em Lisboa, e “era bom que os passageiros não viajassem para a Madeira sem saber o resultado do teste”, defendeu, “para que não aconteçam situações estranhas”.

Por seu turno, e conforme já referimos em artigo anterior, Bruna Gouveia, vice-presidente do IASAÚDE, anunciou dois novos casos activos de Covid-19, detectados ontem no âmbito da vigilância aeroportuária e hoje confirmados. O número de casos activos na RAM é agora de oito, quatro dos quais internados no Hospital Dr. Nélio Mendonça. Dois dos internados são, precisamente, os novos casos hoje detectados. Foi ainda identificado um caso suspeito, em estudo pelas autoridades de saúde, um viajante que permanece em confinamento, sujeito a análises laboratoriais.

Desde a última conferência semanal com o secretário com a pasta da Saúde, registaram-se seis casos positivos para Covid-19. A RAM tem agora 101 casos confirmados, dos quais 93 recuperados. Todos os oito casos activos actualmente existentes são importados, identificados na Unidade de Rastreio no Aeroporto da Madeira.

20.163 pessoas estão neste momento registadas no sistema “MadeiraSafetoDiscover”, a aplicação para telemóvel que está a ser utilizada. Alguns deles encontram-se na RAM, outros têm já viagens programadas para cá. Neste momento estão em vigilância activa 4693 pessoas. 9607 viajantes estão a ser acompanhados pelas autoridades de saúde.

Do total dos viajantes que chegaram à RAM desde o início desta operação de vigilância epidemiológica, foram realizados 7582 testes.

Nos Aeroportos da Madeira e Porto Santo, e em caso de dúvida, devem ser contactadas as autoridades de saúde, através dos contactos da unidade operativa do Funchal, localizada no Centro de Saúde do Bom Jesus.

Quanto ao total de testes realizados na RAM, no Laboratório de Patologia Clínica do SESARAM, foram já processadas 32.987 amostras para teste à Covid-19. Desde a última conferência, foram 4476 as amostras processadas. O número total de utentes testados na RAM é agora de 22.348 pessoas.

Relativamente à linha telefónica de acompanhamento psicológico do IASAÚDE, durante esta semana foram 71 os atendimentos. O total de atendimentos é agora 1681. Há 157 pessoas sob acompanhamento.

Já relativamente à linha telefónica SRS24, verificou-se uma diminuição da procura; foram 235 as chamadas realizadas para esta linha de emergência, cujo total de contactos realizados totaliza agora 9697 contactos.