800 crianças calhetenses receberam um presente da edilidade

Todas as crianças do 1º Ciclo a estudar no concelho da Calheta receberam, esta segunda-feira, um presente da edilidade, destinado a assinalar o seu Dia. Uma data que, entende a autarquia, não poderia deixar de ser assinalada, apesar dos constrangimentos associados à pandemia do novo coronavírus.

Sem festa, sem festival de música e sem gelados, como é sempre habitual nas comemorações do Dia Mundial da Criança, a Câmara Municipal da Calheta “encontrou uma forma de chegar até estas cerca de 800 crianças, homenageando-as e mostrando que todas têm o mesmo direito a afecto e amor”.

A comitiva camarária, liderada por Carlos Teles, entregou hoje nas diversas escolas do 1º Ciclo bonés para todas as crianças, sendo que os alunos do 4º ano tiveram direito a um mimo extra. Os finalistas foram contemplados com o livro “O país das laranjas”, da autora portuguesa Rosário Alçada Araújo. Trata-se de um romance inspirado na vinda de 5500 crianças austríacas para Portugal após a Segunda Guerra Mundial, ao abrigo de um programa da Cáritas. O livro, que integra o Plano Nacional de Leitura, pretende elucidar os alunos para a importância deste que foi o maior e mais destrutivo conflito da história da humanidade, refere uma nota à imprensa.

Devido às actuais contingências, caberá agora às escolas estabelecer a ponte com os encarregados de educação e fazer chegar as prendas a todas as crianças calhetenses.

Com esta iniciativa, o Município procura valorizar o percurso estudantil dos mais novos, reforçando a sua aposta na política educativa, salienta-se.