Pancadaria junto às Vespas: mais violência sobre uma família alheia ao caso

Foto Rui Marote.

As cenas de pancadaria que se verificaram na madrugada de domingo, frente às Vespas, continuam a alimentar os debates, particularmente nas redes sociais. No entanto, o assunto tem sido também marcado pela desinformação com reflexos em terceiros que são alheios a um acontecimento que a todos repugna.

Segundo o FN foi informado, o facto de um dos principais líderes da pancadaria ter o sobrenome de Furtado está a levar muita gente a apontar o dedo a um  médico madeirense e respetiva família com o mesmo sobrenome, quando o jovem envolvido é sobrinho do respetivo clínico e não filho do mesmo. Por conta deste equívoco, esta mesma família tem sido alvo de acusações e rótulos nada abonatórios, inclusivamente com acusações junto dos seus filhos, nomeadamente de um menor, na respetiva escola. Por isso, o combate a uma cena hedionda está a ser feito com mais violência sobre uma família que nada teve a ver com o assunto e cujos descendentes não podem assumir as responsabilidades de um primo maior de idade e que saberá responder pelos seus atos.

O alerta foi feito ao FN, “por uma questão de justiça”, e no sentido de serem as autoridades competentes a tratarem do caso e não “os julgamentos erróneos na praça pública, envolvendo inocentes”.