São Brás festejado em duas paróquias a 9 de fevereiro (Arco da Calheta e Campanário)

Sílvio Mendes

As paróquias do Arco da Calheta e do Campanário têm como padroeiro São Brás.

O dia litúrgico deste santo é assinalado a 3 de fevereiro mas naquelas comunidades a festa com arraial é celebrada no domingo seguinte, este ano, a 9 de fevereiro.

As festas litúrgicas terão início às 15 horas seguindo-se as procissões.

Haverá arraial com atuações de diversos artistas sendo que no Campanário a festa é custeada por um grupo de cinco paroquianos e no Arco da Calheta pela comunidade paroquial.

No sábado, às 11h30, será feito um encontro dos festeiros com a Banda Municipal da Ribeira Brava no miradouro da Rocha, no Campanário. Ao meio dia haverá girândolas nos sítios e pelas 12h30 a banda irá atuar nas residências dos festeiros.

Os cantores madeirenses Miro Freitas e Ruben Aguiar animarão o arraial às 22 horas e à meia noite.

No domingo, às 18h15, atuará o grupo «Bons amigos», às 19h30 haverá música com o grupo «Mariachi» e às 21 horas atuará o conjunto Galáxia.

No Arco da Calheta, no domingo, após a procissão, cerca das 16h30, decorrerá o espetáculo Madeira em Festa com canções interpretadas por João Luís Mendonça e Grupo Juvenil do Arco da Calheta e humor com o grupo Nicolas, Magricela e Lá Lá.

São Brás foi um médico popular que viveu entre os séculos III e IV na Arménia. Vivia isolado no Monte Argeu, em oração a Deus, quando foi apontado pelo povo para suceder ao falecido bispo de Sebaste. São Brás aceitou ser ordenado padre e depois bispo.

Numa época de perseguição à Igreja Católica, São Brás acabou por ser preso no Monte Argeu e por ser torturado por não renunciar à sua fé, tendo morrido degolado em 316 e sido sepultado em Sebaste, na atual Turquia.

Como realizou vários milagres em animais e em doentes, como por exemplo retirar um espinho da garganta de uma criança somente por olhar para o céu e por rezar a Deus.

Muitas pessoas daquelas localidades e de outras zonas vão participar nestas celebrações.

São Brás tem um elevado número de devotos que nesta época do ano lhe prestam homenagem, agradecendo graças recebidas e fazendo preces para que aquele santo as proteja.