“Roteiro Geração Madeira” debate em Câmara de Lobos problemas da actividade piscatória

A primeira edição do Roteiro Geração Madeira, uma iniciativa da deputada ao Parlamento Europeu Sara Cerdas,  decorreu, esta sexta-feira, em Câmara de Lobos, e contou com a presença do coordenador político do Partido Socialista, Paulo Cafôfo, com os deputados da Assembleia Regional da Madeira, Elisa Freitas, Sílvia Silva e Luísa Paolinelli, e com o presidente do Partido Socialista Madeira, Emanuel Câmara.

“Hoje efectiva-se aqui em Câmara de Lobos aquela que foi a principal bandeira da campanha ao Parlamento Europeu. O Roteiro Geração Madeira é um projecto de cidadania, de democracia participativa. Pretendemos visitar os 11 concelhos ao longo do ano. Teremos eventos, onde iremos discutir com os madeirenses e porto-santenses, as mais diversas temáticas europeias. O principal objectivo do Roteiro é envolver os madeirenses e porto-santenses na agenda europeia e no processo de decisão europeu”,  garantiu Sara Cerdas aquando do lançamento da primeira edição do Roteiro Geração Madeira.

A eurodeputada afirmou querer recolher no terreno os contributos de todos e considera que “esta será uma estratégia para também combatermos a abstenção. As pessoas por vezes sentem-se distantes do projecto europeu, mas esquecem-se que são parte integrante desse projecto, e que todas as decisões que tomamos em Bruxelas afectam as suas vidas. Teremos uma planificação anual e dinâmica que permitirá cobrir todos os concelhos e também todas as áreas de trabalho do Parlamento Europeu que digam respeito directamente às regiões ultraperiféricas.”

A iniciativa em Câmara de Lobos dividiu-se em dois momentos: um almoço de trabalho com pescadores, seguida de uma reunião com alguns armadores de diferentes embarcações. Nos dois momentos Sara Cerdas pretendeu averiguar de que forma o Parlamento Europeu pode ter uma acção efectiva no desenvolvimento da actividade piscatória.  “Pretendemos discutir temáticas que trabalhamos no Parlamento Europeu e relacionar com as temáticas regionais, de forma a compreender as reais preocupações e problemas que os pescadores e armadores enfrentam. O objectivo é levarmos até Bruxelas as reivindicações e contributos, no sentido de legislarmos em prol de melhores condições de trabalho, neste caso para a classe piscatória”, declarou.

Os principais problemas apontados pelos pescadores e armadores consistiram na complexidade do acesso aos fundos europeus; nas questões relacionadas com a renovação da frota pesqueira e na atribuição de licenças e cotas de pesca. A falta de mão de obra foi um dos outros problemas apontados nestas reuniões, sendo que um dos participantes referiu mesmo que “Daqui a 5 anos a pesca morrerá. Não existem novos pescadores e não existe investimento em novos pescadores, pois não se pensa num plano a longo prazo.”

Este encontro serviu ainda para Sara Cerdas elucidar sobre a importância de uma contínua aposta na sustentabilidade e conservação dos recursos biológicos e marinhos, de maneira a assegurar mares seguros, limpos e geridos de forma sustentável. “A sustentabilidade é sem dúvida uma bandeira do nosso mandato. Para o novo quadro financeiro 21-27 a Comissão Europeia quer continuar a apostar na sustentabilidade e conservação dos recursos biológicos e marinhos; contribuir para a segurança alimentar da UE através da aquicultura competitiva e saudável; permitir uma economia azul sustentável e reforçar ainda a governação internacional dos oceanos.”

A eurodeputada Socialista Madeirense comprometeu-se a trabalhar nas próximas propostas legislativas do Parlamento Europeu, e apresentar directamente à Comissão Europeia, os contributos recolhidos nesta iniciativa.

Por seu lado, Paulo Cafôfo referiu que o objectivo destas iniciativas é estar em permanente contacto com a sociedade civil e que “não vale estar com as instituições e pessoas só quando queremos ganhar eleições, há que fazer todo um trabalho de consolidação ao longo do mandato”. O coordenador político do Partido Socialista da Madeira reconheceu ainda que “existem problemas graves no sector e que o Partido Socialista pode fazer a diferença nos diferentes palcos em que está inserido, quer seja no Parlamento Regional, Nacional e Europeu”.

Por seu turno, o presidente do PS-Madeira, Emanuel Câmara defendeu que o “PS conseguiu ter representantes nos diferentes Parlamentos e que a partir de agora o PS pode demonstrar a sua força e demonstrar os compromissos que assumiu com as populações que os elegeu e concertar posições.”

O Roteiro Geração Madeira visa envolver os madeirenses e porto-santenses na agenda europeia e no processo de decisão europeu, através da recolha dos seus contributos no terreno.

—–