PSD-M assume “paternidade” da luta pelo reforço de fundos europeus e critica declarações de Carlos Pereira

psd sérgio marques“Mais do que confundir a opinião pública acerca de uma posição que foi tornada pública, pelo PSD/M, aquando da campanha para as Legislativas nacionais – na qual já se anunciava o reforço dos fundos comunitários para a Madeira e ficava claro que o PSD/M era bem mais ambicioso do que o PS/M – o Dr. Carlos Pereira deveria estar mais preocupado com os cortes de 12% que estão previstos para o país e com a negociação que o Governo da República, do seu partido, vai fazer junto da Europa, nesta matéria”.

A reação é do deputado Sérgio Marques e surge na sequência das declarações hoje proferidas pelo socialista Carlos Pereira, a quem acusa de não estar a ser “sério nem rigoroso na apreciação que faz das suas afirmações”, apropriando-se, inclusive, da luta que, desde o primeiro momento, o PSD/M fez para sensibilizar o Governo da República a acautelar o aumento das verbas comunitárias para a Região.

“Não foi o PS/M que lutou para que a Madeira fosse contemplada com mais fundos europeus nem muito menos foi o Dr. Carlos Pereira que, nestes últimos anos, trabalhou para esse efeito e para garantir que os interesses dos Madeirenses e Porto-santenses viessem a ser assegurados no próximo quadro financeiro de apoio”, sublinha Sérgio Marques, frisando que “a luta do PS será, quando muito, influenciar o Governo da República, socialista, a minorar os cortes previstos pela Comissão para Portugal, a lutar para que as taxas de cofinanciamento e prefinanciamento não sofram reduções para a Madeira e para que, conforme já garantido em função da nossa condição ultraperiférica e nível de riqueza, o montante destes Fundos para a Região venha a registar, entre 2021 – 2027, um reforço substancial”.