Gian Paolo Peloso e OCM tocam Paganini amanhã, entre outros compositores

O violinista Gian Paolo Peloso é o solista convidado do concerto que a Orquestra Clássica da Madeira (OCM) protagoniza amanhã, pelas 18 horas, na Sala Azul do Centro de Congressos da Madeira (Casino). Artista da Sony Classics, Peloso é considerado um dos mais talentosos violinistas italianos, maestro e solista, actualmente docente na Academia de Artes Performativas de Hong Kong. Estreou-se aos 10 anos e já se apresentou internacionalmente na Europa, Ásia e EUA como solista de orquestras e em recitais e concertos de música de câmara.

Estudou com alguns dos mais conceituados pedagogos do século XX, incluindo os lendários Ruggiero Ricci, Igor Ozim, Viktor Pikaisen, Pierre Amoyal e Ivry Gitlis, sendo considerado por este último como “um violinista e amigo, a quem respeito e amo em ambas as vertentes: um verdadeiro músico, da mais alta qualidade como solista e músico de câmara, um professor de violino de primeira classe, cuja prática honra a nossa profissão e o seu futuro.”

Com um programa especial, desde Verdi, Paganini e Brahms, a Orquestra Clássica, numa parceria com a Musicamera Produções através de um projecto apresentado à DGArtes, interpreta em primeira audição modernas duas obras de referência do repertório virtuosístico português do séc. XIX para violino e orquestra. São duas fantasias do violinista portuense Francisco de Sá Noronha [1820-1881], baseadas na opera “O Trovador” de Verdi e “A Filha do Regimento” de Donizetti, esclarece Norberto Gomes, director artístico da OCM, que acrescenta: “Neste concerto o nosso estimado público terá a oportunidade de ouvir um importante instrumento construído em Itália em 1710, pelo afamado construtor Goffriller”.

Os bilhetes custam entre 20€ e 5€ e estão disponíveis no La Vie Funchal Shopping Center – Loja Naturalmente Português (Piso 1), das 09:00 às 22:00, e no dia do concerto no local, a partir das 14:00.

O programa é o seguinte:

Giuseppe Verdi [1813-1901] – Abertura “La Forza del Destino” [1862]
Francisco de Sá Noronha  [1820-1881] – Fantasia sobre o “Trovador” de Verdi
Francisco de Sá Noronha [1820-1881] – Variações sobre um tema de “A Filha do Regimento” de Donizetti

Niccolò Paganini [1782-1840] – “La campanella” [1826]
Johannes Brahms [1833-1897] – Sinfonia nº4,  Op.98 [1885]