Chega defende cadeia de alta segurança nas Desertas ou no Bugio

O partido CHEGA Madeira esteve hoje junto das praias da costa sul da Ilha.

A ideia surgiu da necessidade de dar a conhecer o partido, de uma forma mais descontraída, pois ainda existem muitas dúvidas.

O partido diz que estão a ser bem aceites as proposta de emagrecimento do aparelho governativo, onde se destaca a redução do número de deputados para 22 elementos.

“É a nossa convicção que está a ser bem aceite, pois já fizemos um inquérito público com um resultado próximo de 90% de pessoas a favor quase 8% de pessoas que se opõe e o restante não tem opinião”, revela o Chega em comunicado.

O partido propõe ainda que os presos tem de ser obrigados a trabalhar e até sugere que seja construída uma cadeia no Bugio ou na Deserta Chã, “pois pode ser uma fonte de rendimento, pois muitos países enviariam os seus presos para cá pagando à RAM tal serviço”.

A manhã da campanha do Chega durou até às 15 horas.

Recorde-se que o líder do Chega, André Ventura chega à Madeira terça-feira.

Por seu lado o cabeça de lista do partido CHEGA Madeira, Miguel  Teixeira deslocou-se ao Porto Santo para preparar a ida do presidente do partido àquela ilha na próxima quinta-feira.

No aeroporto reuniu com parte da estrutura local e recebeu várias
reclamações de alguns funcionários, que pediram o anonimato.

Para o Chega o aeroporto do Porto Santo tem de ser visto como um aeroporto de recurso ao da Madeira.