Albuquerque inaugura novo Pingo Doce no Porto Santo recordando o atraso do passado para relevar o desenvolvimento do presente

Albuquerque Pingo Doce Porto Santo 2Albuquwerque Pingo Doce Porto SantoO Pingo Doce abriu com nova casa no Porto Santo. Com o presidente do Governo Regional presente e a recordar, num momento de desenvolvimento da ilha, aqueles que foram momentos de atraso no passado. Uma comparação que Miguel Albuquerque vem fazendo, em iniciativas públicas, como forma de relevar o trajeto entretanto desenvolvido pela Madeira a favor do crescimento em várias vertentes.

Albuquerque focou a sua intervenção  na evolução pós Autonomia, na Madeira e no Porto Santo, dizendo que um povo que não consegue compreender o seu passado, não percebe o presente nem consegue ganhar o futuro. É bom sabermos de onde partimos. Hoje, quando inauguramos este investimento fantástico, é fundamental combater o fatalismo de um conjunto de personalidades que quando se trata de investimento, público ou privado, dizem sempre mal. Querem viver na contemplação de mandar umas bocas abstratas”.

O presidente do Governo considerou que o povo do Porto Santo sempre soube que as opções políticas têm consequências, referindo tratar-se de “uma ilha que continua com uma dinâmica fantástica”, lembrando uma obra que deverá ser também inaugurada em breve, que é a Escola Francisco Freitas Branco, alvo de intervenção para garantir melhores condições aos alunos”.