Novo presidente da Câmara mantém a área financeira e diz que o tempo “é de arregaçar as mangas e ir para o terreno”

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A nova equipa auárquica do Funchal na sequência da renúncia de Paulo Cafôfo. Foto Rui Marote
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O novo vereador Rúben Abreu, um engenheiro de 42 anos, que desempenhava atividade profissional na Empresa de Eletricidade da Madeira. Ficará com os pelouros das Obras Públicas e das Águas do Funchal, que estavam até agora com Miguel Silva Gouveia. Foto Rui Marote

Miguel Silva Gouveia era vice e a partir de hoje passa a presidente da Câmara do Funchal, na sequência da renúncia de Paulo Cafôfo, que decidiu a saída para dedicar-se, em exclusivo, à campanha para as Regionais de 22 de setembro, onde como se sabe é candidato à presidência do Governo, ainda que formalmente não exista essa figura de candidatura, uma vez que a eleição é para a escolha de deputados. É, em síntese, a cara do próximo presidente do Governo se o PS ganhar as eleições.

Hoje, foi dia de formalização da nova equipa autárquica, com o Ato de Assunção de Funções, em reunião autárquica, com a nova equipa formada em consequência dessa decisão de Cafôfo. O presidente é outro, a vice presidência passa a ser ocupada por Idalina Perestrelo e há um novo vereador, Ruben Abreu.

Miguel Silva Gouveia lembrou que “não há nenhuma tomada de posse efetiva, porque este foi um processo automático, a partir do momento em que o Presidente Paulo Cafôfo efetivou a renúncia das suas funções, no dia 1 de junho. A assunção do Vice-Presidente seguiu-se e hoje, na Reunião de Câmara, teve lugar a assunção de funções do novo Vereador, o Rúben Abreu, a quem aproveito para dar as boas-vindas a esta equipa e desejar-lhe os maiores sucessos, porque esses serão os sucessos dos funchalenses e da cidade do Funchal.”

Rúben Abreu é um engenheiro eletrotécnico de 42 anos, que trabalhava até agora na Empresa de Eletricidade da Madeira, sendo responsável pela gestão da rede de distribuição em média e baixa tensão de toda a zona Oeste da Região Autónoma da Madeira. O novo autarca ficará com os pelouros das Obras Públicas e das Águas do Funchal, que estavam até agora com Miguel Silva Gouveia. A Vice-Presidência passará, por sua vez, para a vereadora Idalina Perestrelo, que reassume as funções que já tinha exercido no mandato anterior, continuando a tutelar as áreas ambientais e de sustentabilidade.

Miguel Silva Gouveia explicou, igualmente, que “hoje teve lugar a delegação de todas as competências do Município no Presidente, sendo que agora será efetuada a subdelegação de competências nos vereadores, o que acontecerá durante esta semana. Aproveitámos a ocasião para juntar aqui a equipa toda e esta é uma boa oportunidade para mostrar aos funchalenses que o trabalho continua. Não é tempo de grandes cerimónias, mas de arregaçar as mangas, ir para o terreno e continuar o trabalho que temos vindo a desenvolver até agora.”

O novo presidente manterá a área Financeira, enaltecendo que “o rigor, a transparência na Contratação Pública e a disciplina orçamental continuarão a ser marcas desta governação” e sublinhou a motivação de todos para “prosseguir um extenso conjunto de projetos que estão no terreno em todas as nossas áreas. O entusiasmo é esse, é continuar a concretizar o programa eleitoral que foi vencedor em 2017, tendo sempre em mente a melhoria da qualidade de vida dos funchalenses.”

Áreas como a Reabilitação Urbana, a Sustentabilidade Ambiental, as Águas e Saneamento, o Parque Ecológico do Funchal, as políticas sociais e a Educação, e ainda a Proteção Civil Municipal, foram dignas de registo.