Intervenção na Rua Imperatriz D. Amélia começa a 21 de janeiro, saiba o que vai mudar na circulação rodoviária

A Câmara Municipal do Funchal dá início a 21 de janeiro, próxima segunda-feira, à intervenção na Rua Imperatriz Dona Amélia, sendo que a mesma incide “na execução integral de novas redes de abastecimento de água potável, esgotos e águas pluviais e num novo arranjo urbanístico, com o pavimento betuminoso a ser substituído por calçada e com a rua a passar a privilegiar a mobilidade suave”, como refere uma nota do gabinete de comunicação da Autarquia.

A intervenção materializa um investimento municipal que ascende a cerca de 696 mil euros, e ocorrerá ao longo de 3 fases, num prazo de 135 dias, pelo que a circulação rodoviária será adaptada às mesmas, consoante o decorrer da obra. A primeira dessas fases, prevista para ser executada em 60 dias, aponta para a interrupção da circulação rodoviária no Largo António Nobre, junto à Rua do Favila, na Rua Imperatriz D. Amélia, entre o Largo António Nobre e a Rua da Penha de França e Rua Carvalho Araújo, no sentido ascendente, exceto acesso aos hotéis.

A circulação na Rua Carvalho Araújo irá manter-se no sentido descendente e o acesso à Rua da Penha de França e Rua Princesa D. Amélia será realizado pela Av. do Infante, virando à direita para o Beco Imperatriz D. Amélia, que funcionará no sentido descendente. Deste modo, a circulação rodoviária na Rua Imperatriz D. Amélia, troço entre a Rua da Penha de França e o Beco Imperatriz D. Amélia, funcionará nos dois sentidos.

Relativamente à segunda fase, temos que a mesma circulação fica interrompida na Rua Imperatriz D. Amélia, entre a Rua da Penha de França e a Rua Princesa D. Amélia; e no troço final do Beco Imperatriz D. Amélia. A circulação rodoviária na Rua Imperatriz D. Amélia, entre o Largo António Nobre e a Rua da Penha de França é retomada e a circulação no Beco Imperatriz D. Amélia será realizada nos dois sentidos permitindo apenas o acesso a garagens. Durante esta fase o acesso está garantido às moradias, garagens e hotéis que se encontram na zona a intervir.

Na fase três fica interrompida a circulação rodoviária no Beco Imperatriz D. Amélia, com exceção aos moradores e no sentido ascendente da Rua Carvalho Araújo. Nesta fase decorrerá uma intervenção no Largo António Nobre, entre a Ponte do ribeiro Seco e a Rua Carvalho Araújo, nos atuais lugares de parcómetros, sendo que a circulação rodoviária far-se-á onde atualmente se localiza a praça de táxis. Posteriormente, a intervenção ocorrerá na atual praça de táxis, fazendo-se a circulação nos atuais lugares de parcómetros.

Durante esta fase, a praça de táxis será transferida para a via ascendente da Rua Carvalho Araújo, a este da passadeira do Hotel Pestana Carlton Madeira.

Devido aos constrangimentos previstos, a Câmara do Funchal solicita que “seja evitada a circulação nos arruamentos afetados, utilizando como alternativa o Túnel da Pontinha e Avenida do Infante, acrescentando-se ainda que está proibido o estacionamento nas zonas alvo de intervenção. A circulação rodoviária descrita nas diferentes fases está sujeita a alterações ao esquema de circulação temporária, consoante o desenvolvimento das obras”.