Madeira convidou Marcelo para o 10 de junho mas a escolha foi Portalegre

O Presidente da República decidiu que as comemorações do 10 de junho, Dia de Portugal, serão centralizadas em Portalegre, passando posteriormente por Cabo Verde.

Esta decisão de Marcelo significa que declina o convite que Tranquada Gomes tinha endereçado para que o Presidente da República viesse à Região no 10 de junho, num contexto em que Madeira e Porto Santo assinalam os 600 anos das Descobertas.

Recorde-se que o convite da Assembleia ficou em compasso de espera, uma vez que Marcelo deu conta que iria, antes de decidir, falar com o primeiro ministro.