Estepilha: a multa foi o triste destino dos carros ainda parados hoje de manhã na Rua João de Deus

E foi assim hoje de manhã cedo: o reboque da PSP marcou presença, e bem, na Rua João de Deus, no Funchal, para levar os automóveis que ainda se encontravam estacionados sobre uma das faixas de rodagem. Mas o Estepilha, que é levado da breca e que acompanhou todo este lindo processo de criação de estacionamentos em cima da estrada, não pôde deixar de sentir alguma pena pelos pobres penalizados pelo braço forte da lei, que acabaram por pagar a multa para não ver o carro ir embora. Então não é que desde Setembro se criaram estacionamentos grátis em cima da via pública? Então não é que numa certa data, da noite para o dia as riscas brancas que os delimitavam foram substituídas por riscas azuis de estacionamento pago e respectivos parcómetros? Então não é que na sexta-feira passada à noite se retiraram novamente esses parcómetros, os sinais de trânsito assinalando o estacionamento permitido e toda a restante cangalhada partiu em camiões, e deixou de haver faixas pintadas no chão, fosse de que cor fosse? Então não é verdade que durante todo o fim-de-semana a PSP permitiu o estacionamento (que de regular tinha já passado a irregular) na faixa de rodagem sul da Rua João de Deus sem autuar ninguém?

E finalmente, será que não é verdade que o anúncio da Câmara Municipal do Funchal de que afinal recuava na intenção de manter aqueles estacionamentos em cima da faixa de rodagem naquela rua foi veiculado através de notícia num único diário madeirense, e não de nenhum comunicado de imprensa à generalidade da comunicação social?

E ainda se admiram de alguém ainda ter carros estacionados em cima da Rua João de Deus na manhã de hoje, segunda-feira? Os maus hábitos morrem dificilmente…

Bem tentavam argumentar os infelizes condutores com os senhores guardas, que ontem ainda havia carros ali parados, ainda há dias havia parcómetros, mas, claro, esses argumentos não colhiam, e a PSP tinha razão em autuar. Só não se percebe porque não o fez todo o fim-de-semana, já que nessa altura não era, novamente, legal estacionar ali. Mas pronto.

Põe, tira, tira, põe, o ilegal hoje é legal amanhã, depois volta a ser ilegal… e ainda se admiram que o pessoal fique baralhado…