Ireneu Barreto destaca boa relação dos madeirenses com o Ambiente

O representante da República, Ireneu Barreto, recebeu no Palácio de São Lourenço a Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação da Assembleia da República salientando que falar do “Ambiente” é tratar do tema essencial do nosso futuro, da região, do país e do mundo. Citando o Papa Francisco, na sua encíclica “Laudato Si”, Ireneu Barreto salientou que “o meio ambiente é um bem colectivo, património de toda a humanidade e responsabilidade de todos. Quem possui uma parte é apenas para a administrar em benefício de todos”.

“Para quem nasce e vive nestas ilhas atlânticas, a relação com a Natureza, o respeito pelo Meio e as preocupações de preservação ambiental são inatas e permanentes”, salientou por outro lado. Isto, garantiu, “não é apenas um modismo dos tempos, um objectivo semântico de médio prazo ou uma declaração de boas intenções a aguardar melhor prova”.

Realçou, por outro lado, as dificuldades de muitas vezes difícil encontrar as soluções correctas, “num território que, sendo em cerca de setenta por cento área protegida, tem de acomodar uma densidade populacional quatro vezes superior à de Portugal Continental, e onde o espaço potencialmente urbanizável constitui tantas vezes área de risco”.

Ireneu Barreto enfatizou as bandeiras azuis das praias da Madeira, com a proliferação de galardões Eco-escolas nos estabelecimentos de ensino ou com os prémios “Chave Verde” que muitos dos  hotéis ostentam. Por outro lado, salientou, com orgulho, a floresta laurissilva, uma “herança do início dos tempos e património da Humanidade”, as levadas e os locais protegidos da Rede Natura 2000.