Jovem dá testemunho da viagem de finalistas: “Valeu a pena o investimento!”

A viagem dos finalistas do ensino secundário já lá vai mas ficam as memórias. Muito se especula sobre o assunto, mas quem viveu por dentro a festa, durante uma semana, assegura que foi intensa e marcante.

Jéssica Freitas, uma das alunas madeirenses, deixa o seu testemunho ao FN sobre a experiência.

“O Festival Village, um evento organizado pela Xtravel, voltou a acontecer este ano, em Punta Umbria (Espanha), de 2 a 8 de abril. Uma diversidade de atividades diurnas e noturnas dominou este Festival, no fundo, a grande atração da viagem dos finalistas.

Durante uma semana, a animação com nomes díspares, desde Xcolor Party, Pool Party, Balloon Party e competições desportivas na praia contribuíram para entreter e unir os finalistas, oriundos de diferentes zonas do país e alojados em hotéis distintos.É certo que  as atividades, como a escalada, o paintball e o karting eram a pagar, o que condicionou a adesão da maioria dos jovens, pois já tinham pago um preço de cobertura total da viagem. Mas não faltou animação. Todas as noites, os concertos animaram os finalistas na Xspot, Disco Mangú e La Suite, assim como nos bares do Festival Village, com destaque para os artistas Piruka, Mastiksoul, Dillaz, Wet Bed Gang, Karetur, Alieenn, entre outros, com variados estilos musicais, sendo o rap português um dos mais aclamados pelo público em geral.

É certo que houve comportamentos menos positivos por parte de alguns jovens que, vivendo ao máximo a festa, cometeram alguns excessos. Casos esporádicos e sem dimensão. A segurança interveio sempre nos momentos mais tensos e alguns dos estragos  causados por alguns estudantes no hotel onde se encontravam hospedados foram suportados pela caução obrigatória, assim como pela multa. Também é verdade que, alguns cidadãos locais tentaram entrar no Hotel Barceló, mas os profissionais da Xtravel controlaram bem estas situações pontuais e prevaleceu sempre a segurança. O ambiente geral foi, por isso, de animação e segurança.

No penúltimo dia da estadia, o mau tempo levou ao cancelamento das atividades diurnas que estavam programadas. Mas a diversão não faltou pela noite dentro.

Em resumo, esta viagem foi efetivamente memorável, não só para mim como para todos aqueles que viveram a experiência. Mesmo que tenham surgido imprevistos e obstáculos, o investimento valeu a pena, pois foi possível criar laços, conviver e viver momentos, como se fosse já um ambiente universitário, com a necessária autonomia.

Frases como “para o ano há mais!” , “parar é morrer”, “o que aconteceu em Punta fica em Punta”, “não estavas capaz, não vinhas” e “mãe, juro portar-me bem” vão estar sempre na memória dos finalistas que vivenciaram uma experiência verdadeiramente inesquecível. Por fim, sim, é possível divertir-se com responsabilidade e em segurança, guardando memórias que ficam para vida toda”.