PPM-Madeira contra apoio ao futebeol quando há necessidades mais prementes

O PPM Madeira fica admirado com a facilidade com que se entrega dinheiro para futebol e desporto em geral deixando para trás outras situações mais importantes.

O dirigente João Noronha lamenta “que o futebol, principalmente o profissional, continue a receber verbas avultadas quando sabemos que ao nível de saúde a catástrofe é cada vez maior”.

Para o PPM não têm qualquer tipo de problema em baixar 8 milhões para educação para entregar esses milhões ao desporto.

“Nada temos contra que o governo ajude colectividades de formação e que muitas dessas instituições tiram crianças da rua na esperança de um futuro melhor, não apenas desportivo mas também e acima de tudo educacional. Apenas não julgamos que exista um equilíbrio funcional entre as necessidades de uma população cada vez mais empobrecida, desempregada ou com trabalho precário, em que a educação continua em baixa, a saúde a vergonha que se assiste, as passeatas do sr. governante que nada de novo trás para a região e já para não falar que continuamos a não apostar na baixa da criminalidade,dos sem abrigos, violência domestica e o aumento do alcoolismo”, revela João Noronha em comunicado.