Padre Rui Gouveia lança farpa sobre exposição em Lisboa: “Só falta dizer quem emprestou grande parte das peças…”

O padre Rui Gouveia enaltece exposição mas acha que falta ainda dizer mais coisas. Foto facebook Rui Gouveia.

Como o FN já divulgou, a Madeira está em alta em Lisboa com a inauguração de uma exposição de reconhecido mérito no Museu Nacional de Arte Antiga que marca o arranque das comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira, com a designação ““As ilhas do ouro branco – Encomenda Artística na Madeira (séculos XV-XVI)”.

Curiosamente, tem vindo a ser colocada uma questão, não para macular a mostra mas na perspsetiva mais do que legítima de dar o seu ao seu dono: a quem pertence o espólio e quem o cedeu para esta mostra nacional?

Apenas um dos muitos exemplares da exposição em Lisboa. FOTO RUI MAROTE.

O FN foi alertado para a questão colocada, nas redes sociais, nem mais nem menos do que pelo sacerdote Rui Gouveia, que postou no seu mural uma imagem da exposição, com notícia do jornal digital Observador, e com o comentário irónico “Só falta dizer quem é que emprestou grande parte das peças…”

Rui Gouveia reside em Setúbal, é padre diocesano e estudou Teologia na Universidade Católica Portuguesa.

FOTO RUI MAROTE.