PTP apresenta na ALRAM voto de pesar pelo falecimento do padre Nóbrega

O PTP apresentou um voto de pesar pelo falecimento do padre Manuel Nóbrega, na Assembleia Legislativa Regional. O sacerdote, de 89 anos, faleceu no passado dia 24 do corrente mês. Era natural da freguesia do Curral das Freiras, onde nasceu no dia 16 de Abril de 1928.

O padre Nóbrega, como era correntemente tratado, foi ordenado sacerdote a 21 de Agosto de 1955, tendo sido coadjutor da paróquia de Santa Cruz, pároco de Santo António da Serra, coadjutor no Estreito de Câmara de Lobos, pároco de São Roque do Faial e pároco da Quinta Grande, tendo deixado a paroquialidade a 25 de Setembro de 1992, por questões de saúde.

Além da sua dedicação ao sacerdócio, salientam os trabalhistas, era um especialista da natureza e da botânica, sendo responsável pela incorporação no Jardim Botânico do património de História Natural do Seminário Diocesano do Funchal.

Descobriu duas plantas vasculares, e uma espécie protegida a nível mundial. Em sua honra, estas duas das espécies, endémicas da Madeira, foram designadas de Nobregae laetinervis e Fissidens nobreganus.

Em 1998 foi condecorado com a Ordem de Mérito pelo presidente da República Portuguesa,  Jorge Sampaio, e em 2016 recebeu da Câmara Municipal de Câmara de Lobos a Medalha de Mérito Municipal Grau Ouro.

“A Região Autónoma da Madeira ficou certamente mais pobre com o seu falecimento, razão pela qual homenageamos a sua pessoa, como forma de agradecimento por todo o seu trabalho e dedicação”, reza o voto de pesar do PTP apresentado na ALRAM.