Museu Henrique e Francisco Franco sai à rua assinalando 30 anos de existência

O Museu Henrique e Francisco Franco resolveu trazer reproduções das obras dos dois irmãos artistas para a rua, numa acção comemorativa dos seus 30 anos de actividade. A CMF assinalou a efeméride com a inauguração, ontem, da exposição “Museu Cidade – Com os Irmãos Franco”, uma iniciativa que classifica como inovadora na Região (apesar de se inspirar no que ainda recentemente se fez na capital portuguesa e, anteriormente, noutras cidades europeias).

A mostra decorrerá até 9 de Outubro, na Rua das Pretas, Rua da Mouraria e Rua da Carreira. No total, serão exibidas 28 reproduções de obras do Museu Henrique e Francisco Franco, em escala real.

O vereador Miguel Silva Gouveia esteve ontem no lançamento da exposição e afirmou que “o Museu Henrique e Francisco Franco estava esquecido mas que, ao longo deste mandato, e na sequência daquilo que tem sido a aposta do Executivo na difusão cultural e na própria dinamização museológica da cidade, de que é outro excelente exemplo a reabertura do Museu A Cidade do Açúcar, procurámos a pouco e pouco abrir as portas deste espaço à cidade.”

Referindo-se à exposição, Miguel Gouveia disse que “esta será uma galeria ao ar livre, com o intuito de aguçar a curiosidade de todos para a visita às obras originais expostas no museu, atraindo público ao centro da cidade e contribuindo para dinamizar o comércio local, à semelhança do que acontece em várias cidades europeias.”

A exposição “Museu Cidade – Com os Irmãos Franco” é inspirada naquilo que foi desenvolvido em Londres, pela National Gallery, em 2007. O projeto denominava-se The Grand Tour e foi instalado, com sucesso, nos bairros de Covent Garden, Soho e Chinatown. Desde então, o exemplo já foi seguido por várias outras cidades, tal como aconteceu em Lisboa, em 2015, quando o Museu Nacional de Arte Antiga organizou a exposição “ComingOut – E se o Museu saísse à rua?”, no coração da capital portuguesa.

Com destaque nas fachadas de vários prédios do Funchal, o roteiro do “Museu Cidade – Com os Irmãos Franco” foi escolhido devido ao facto dos dois irmãos terem nascido e vivido a sua infância na freguesia de São Pedro, e terem começado os seus estudos na Escola de Desenho Industrial António Augusto de Aguiar, que funcionava no Palácio de São Pedro, na antiga residência do Conde Carvalhal (actual Museu de História Natural), à Rua da Mouraria.