JPP vem lamentar publicamente problemas no arranque do ano lectivo

Os deputados do Juntos pelo Povo na ALRAM vieram lamentar publicamente a forma como está a decorrer o arranque deste ano lectivo para o pré-escolar, após as novas directrizes da Secretaria Regional da Educação (SRE), tendo em vista a uniformização do calendário escolar entre os educadores de infância e os restantes docentes. De acordo com a SRE, o pré-escolar começa esta quarta-feira, 6 de Setembro, apenas com a componente de apoio à família assegurada pelas Técnicas Auxiliares. O início das actividades educativas, com a presença dos Educadores de Infância, está agendado para 11 de Setembro, diz o partido.

 

Ora, o JPP lamenta que este sistema, assegurado pela Circular nº 58 de 23 de Agosto de 2017, não faça referência ao importante período de adaptação das crianças que vão pela primeira vez para o pré-escolar, deixando ao critério das delegações e direcções escolares esta interpretação e decisão.

A SRE, diz o JPP, “não tomou as medidas necessárias para esclarecer a data em que ingressam estas crianças, gerando alguma desordem e descontentamento neste início de ano lectivo. Em algumas delegações escolares, as crianças que ingressam no pré-escolar pela primeira vez entram em actividade educativa em simultâneo com os Educadores de Infância, a 11 de Setembro, enquanto outras delegações estão já hoje a receber essas crianças”, disse.

O partido afirma que existiu “pressão psicológica a alguns Educadores de Infância para estarem a receber alunos no dia de hoje, quando isso não foi o estipulado no calendário escolar, colocando em risco os direitos pelos quais esta classe lutou anos a fio”.

Lamenta, por outro lado, que a SRE continue sem resposta social para os encarregados de educação que necessitam da componente de apoio à família no período de férias escolares, por motivos devidamente comprovados.