“Quinta do Bill” faz 30 anos e tem concerto nas vindimas do Estreito de Câmara de Lobos

O grupo musical português “Quinta do Bill” comemora este ano três décadas de carreira e assinala este acontecimento com mais um concerto na Madeira. Desta vez, a atuação será em Câmara de Lobos, na Festa das Vindimas do Estreito, no sábado, 9 de setembro, às 22h30.

A banda, que é um dos destaques da programação deste certame, regressa à Madeira, depois de em julho passado ter atuado na Mostra Gastronómica de Santana.

Numa nota enviada à comunicação social a este propósito, refere a Banda que “desde o início do ano tem vindo a celebrar um pouco por todo o país este incrível marco”. E por onde tem passado, diz a mesma informação, “a banda folk-rock mais conhecida da música portuguesa tem oferecido ao público espetáculos inesquecíveis. Ainda em julho, em Tomar, cidade que viu o grupo dar os primeiros passos, dezenas de milhar de fãs e amigos fizeram questão de encher a Praça da República para a festa de comemoração deste surpreendente marco”.

Em outubro, a banda irá levar a tour dos 30 anos também a Espanha. O primeiro concerto está já marcado para o final do mês e acontecerá em Santiago de Compostela.

 

Com um som muito característico, a banda de Carlos Moisés (voz, guitarra e flauta), Paulo Bizarro (baixo), Carlos Calado (guitarras), Dalila Marques (violino), Jorge Costa (bateria) e Miguel Urbano (teclas e acordeão) irá apresentar em palco algumas das canções mais recentes, passando inevitavelmente por alguns dos seus temas mais emblemáticos.

A Quinta do Bill nasceu em setembro de 1987 na quinta de Guilherme, mais conhecido por Bill, pelas mãos de Carlos Moisés, Paulo Bizarro e Rui Dias. Nesse ano participaram na 1.ª Mostra de Música Moderna da Rádio Universidade de Coimbra e, no ano seguinte, no 5.º Concurso do Rock Rendez-Vous, no qual, por terem sido finalistas, puderam gravar o tema “Zézé”, incluído na coletânea “Registos”

Até hoje, a Quinta do Bill lançou 8 álbuns de originais e é responsável por canções incontornáveis, como “Os Filhos da Nação”, “Se te amo”, “Voa” ou “No Trilho do Sol”.