Areal dourado atrai milhares ao Porto Santo mas há que tratar do calhau que teima em galgar

Mais na zona central da Vila Baleira, o calhau a galgar a areia. Fotos DR.
Mas há areia ainda para dar e vender, mais na zona hoteleira.

Após uns dias sombrios e ventosos, eis que o sol voltou ao Porto Santo para seduzir milhares de veraneantes que demandam em primeiríssimo lugar a praia e o descanso.

A praia continua a ser o principal ícon do turismo portossantense, sempre imponente e bela. No entanto, não passa despercebido ao olhar dos visitantes a grande quantidade de pedras que vão cobrindo o dourado areal, como o FN já alertou em anteriores edições. Este fenómeno é cada vez mais visível na parte central da Vila Baleira. Uma realidade a merecer uma intervenção cuidada das autoridades competentes para não afetar o cartaz turístico que tem como centro aglutinador os 9 kms de areal dourado.

Na zona hoteleira, é um facto indesmentível que a praia e a sua areia dourada continuam a ser “a menina dos olhos” do Porto Santo. Aliás, a área de praia que envolve o Hotel Vila Baleira e outras unidades hoteleiras fazem lembrar um qualquer paraíso algarvio ou mesmo uma estância balnear internacional de fino areal.

Como é típico, agosto em Porto Santo regista a enchente habitual de veraneantes que anima a economia local, sempre a braços com a sombria sazonalidade.