PSD-Porto Santo quer implementar uma série de novas medidas sociais

No âmbito da iniciativa denominada “sextas temáticas”, a candidatura do PSD/Porto Santo às autárquicas, liderada por Idalino Vasconcelos, efectuou uma série de reuniões com associações e instituições ligadas à área social, bem como ouviu os candidatos das suas listas autárquicas, com o intuito de auscultar e propor diversas opções de melhoria que possam servir o manifesto eleitoral, sobre o mote “política social”, refere comunicado de imprensa.

A Câmara Municipal do Porto Santo, liderada pelo PSD, “fará uma aposta na área social e nas políticas sociais, sendo esta, um dos nossos grandes desígnios”, salientam os social-democratas. A candidatura liderada por Idalino Vasconcelos considera primordial a implementação das seguintes medidas:

·        Criação de um Conselho Municipal de Acção Social, que envolva e no qual tenham voz todas as instituições ligadas à solidariedade, assente numa estratégia bem definida, coordenada a nível municipal, tendo em conta a melhoria das condições de vida das pessoas;

·        Reforçar o apoio Social, tendo em linha de consideração o diagnóstico existente sobre a população do Porto Santo, priorizando o diálogo institucional, articulando com os diversos poderes autárquicos;

·        É fundamental, para a candidatura do PSD, a implementação definitiva da Santa Casa da Misericórdia do Porto Santo, tendo em conta que foi constituída no passado, mas nunca chegou a avançar e apoiar efectivamente a população do Porto Santo, “por inacção do provedor empossado”, afirmam;

·        Disponibilização, em articulação com o Governo Regional, de recursos humanos especializados na área na Educação Social e Serviço Social, área fundamental para prestação de serviço e  apoio das famílias porto-santenses;

·        Criação de banco de voluntariado promovendo o relacionamento intergeracional, que envolva diversas instituições locais;

·        Reforçar e apoiar os idosos no seu domicílio, quer no âmbito do combate à solidão, quer de ajuda domiciliária, como sejam, por exemplo, pequenas reparações ou assistência pontual;

·        Por último, entende a candidatura do PSD/Porto Santo instituir a criação do Banco de material ortopédico, tendo em conta e reforçando a experiência colhida e pelo trabalho desenvolvido, localmente pela Junta de Freguesia, nos últimos anos.