Autoridade marítima alerta: como evitar que as crianças se percam na praia

Foto Rui Marote

A Autoridade Marítima veio alertar para os cuidados a manter com as crianças nesta época balnear, salientando que não são as crianças que se perdem, mas os adultos que perdem as crianças. São situações que acontecem com frequência, dado que é muito fácil que se verifiquem em muito pouco tempo, bastando uma desatenção. Por isso recomendam identificar as crianças com pulseiras com nome, morada e telefone, o que facilita muito o trabalho dos nadadores-salvadores ou dos agentes da Polícia Marítima aos lhes darem assistência; mostrar na praia ou piscina um ponto de referência para fácil identificação; recomenda-se que os pais se alternem ao prestar atenção às crianças, para que essa responsabilidade não se torne monótona e baixe os níveis de atenção; devem ainda as crianças usar um chapéu tipo panamá, pois “se se perderem, tendencialmente irão caminhar com o sol pelas costas, facilitando as operações de busca”.

Caso haja uma criança perdida, deve-se contactar de imediato os agentes da Polícia Marítima ou os nadadores salvadores.