Martinho Câmara denuncia problemas ambientais na Calheta

O candidato do CDS-PP, Martinho Câmara, à autarquia da Calheta, referiu-se hoje a questões ambientais, dizendo que “há escolas na Calheta que ostentam a Bandeira Verde (símbolo de qualidade ambiental) mas o esgoto dessas escolas escorre encosta abaixo; no centro de saúde local, onde médicos, enfermeiros e pessoal auxiliar todos os dias desempenham com brio e competência o seu trabalho em prol da saúde das populações, é preciso fazer a trasfega dos esgotos com um camião apropriado; o tratamento de esgotos no concelho é apenas de nível primário, o que é o nível mais baixo, e se todas as habitações fossem ligadas à rede da ETAR seria um problema porque a ETAR não tem capacidade para resolver”.

Foi com estes exemplos que o candidato centrista colocou o “dedo na ferida” de um dos problemas mais complicados do concelho da Calheta.

Câmara entende que a qualidade ambiental “é fulcral” num concelho onde o turismo terá de o suporte para resolver os problemas económicos e socais das populações e por isso lamenta a ausência de investimento da autarquia do PSD na rede de saneamento básico e nas estações de tratamento de esgotos, obra fundamental para a melhoria da qualidade de vida das populações e sem o qual não é possível pensar num desenvolvimento de qualidade para o concelho.

Esta é uma competência da autarquia, salientou Martinho Câmara, afirmando que a Câmara não tem acompanhado os privados no investimento realizado por estes.
A questão ambiental e o saneamento básico são dos compromissos prioritários da sua candidatura, afirma.