SRIAS cria Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados

A secretaria regional da Inclusão e Assuntos Sociais criou um grupo de trabalho que produziu nos últimos meses um levantamento exaustivo às altas problemáticas nas unidades de saúde públicas da Região, refere uma nota da Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais.

Concluída esta fase, estabeleceu-se a criação da Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados, com vista à condução e lançamento do projecto regional de coordenação e acompanhamento da estratégia de operacionalização da Rede de Cuidados Continuados Integrados da RAM.
Trata-se de um passo imprescindível ao projecto que visa a resolução das denominadas altas problemáticas nas unidades públicas de saúde, refere o comunicado.

Apesar do crescimento do número de beneficiários do Subsídio de Apoio ao Cuidador, dos montantes pagos às famílias e idosos, no âmbito do Banco de Ajudas Técnicas e do aumento do número de ajudantes relativos ao Serviço de Ajuda Domiciliária entre 2015 e 2016, Rubina Leal considera que as altas problemáticas continuam a constituir uma questão premente, merecendo reflexão e o envolvimento de todos, particularmente, da Segurança Social, da Saúde, da família e demais responsáveis pelo cidadão em situação de alta clínica que permanece no internamento, em unidade hospitalar.

A secretária regional sustenta tratar-se de um fenómeno a que o Governo Regional não é de todo indiferente.
“Urge redesenhar e implementar respostas para uma questão cuja complexidade técnica exige contributos alargados, abrangendo conhecimentos de diversas áreas”, sublinha Rubina Leal.