Vera Mantero em espectáculo de dança no Mudas. Museu de Arte Contemporânea

No próximo sábado, dia 22 de Julho, o MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira, no âmbito do projecto MUDAS.HOTsummer, recebe a bailarina e coreógrafa Vera Mantero, para a apresentação de um espectáculo de dança a solo intitulado “Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois”. Esta peça foi apresentada pela primeira vez em 1991 e desenvolvida para o Festival Europália, na Bélgica. Trata-se de uma das obras mais emblemáticas da carreira de Vera Mantero, agora reapresentada no MUDAS em discurso directo com a colecção do Museu, presentemente em exposição, refere um comunicado da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura.

À semelhança dos últimos eventos enquadrados na sua programação de Verão e desenvolvidos no âmbito do projecto MUDAS.HOTsummer, o MUDAS abrirá no próximo sábado em horário alargado entre as 10h00 e as 23h00, com entradas gratuitas a partir das 18h00. Às 17h00 terá lugar uma conferência no auditório que contará com a colaboração de Vera Mantero e que abordará diversos aspectos do seu percurso artístico. Com sessões agendadas para as 20h00 e as 21h30, realizar-se-á então o espectáculo de dança “Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois”.

“A interacção entre a obra de Mantero e a colecção do museu viabiliza-se no facto deste trabalho ter assumido desde da sua concepção um carácter de improviso expressivo que tem possibilitado à artista explorar minúcias, velocidades e liberdades que uma dança coreografada não permitiria. É precisamente o elemento de improviso que Vera Mantero refere ter permitido a esta performance “ser peça”, resultando de impossibilidades e dificuldades criativas que culminaram num processo de superação e afirmação individual da autora que à época contaram com o apoio de Bruno Verbergt. Na génese do título deste solo está uma frase de Beckett em “À espera de Godot”: “Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois”, titulo que contribui para a explicação de parte do processo criativo e de esforço individual que esta obra representa”, refere o comunicado da SRETC.

Vera Mantero Estudou dança clássica com Anna Mascolo e integrou o Ballet Gulbenkian entre 1984 e 1989. Começou a sua carreira coreográfica em 1987 e, desde 1991, tem mostrado o seu trabalho por toda a Europa, Argentina, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, EUA e Singapura. O seu trabalho artístico tem sido amplamente reconhecido e galardoado. Desde do ano 2000 que dedica-se igualmente ao trabalho de voz, cantando repertório de vários autores e co-criando projectos de música experimental. Paralelamente ao trabalho artístico, lecciona regularmente nas áreas de composição e improvisação, em Portugal e no estrangeiro.

Saliente-se que o MUDAS.HOTsummer resulta de uma acção concertada entre a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, através da Direcção Regional da Cultura, a Câmara Municipal da Calheta e a Casa do Povo Calheta, tendo por objectivos fidelizar públicos e criar hábitos de visita ao Museu, contribuindo, também, para a sedimentação da presença do MUDAS no contexto local. A esta iniciativa associa-se, também o restaurante do MUDAS que por estes dias disponibilizará um menu especial, preparado especificamente para acompanhar este evento.

Todas as actividades são gratuitas. Para informações adicionais e inscrição para a conferência, contacte pelo telefone: 291820900 ou pelo e-mail: mudas@madeira.gov.pt.