Rubina Leal quer Parque Ecológico com manutenção adequada

A candidata do PSD-Madeira à CMF, Rubina Leal, defendeu esta sexta-feira uma candidatura a fundos europeus para a reflorestação e manutenção do Parque Ecológico da Cidade, frisando que está em causa o ambiente e a segurança das pessoas, refere uma nota.

“Existem Fundos Comunitários disponíveis, que permitem a manutenção, a limpeza e a reflorestação deste parque”, disse Rubina Leal durante uma visita ao “pulmão da cidade”, realçando a importância do Parque Ecológico não só em termos ambientais, como também na protecção do Funchal.

O espaço – 800 hectares – é extenso, por isso, e apesar de todo o esforço e dedicação demonstrado diariamente pelos funcionários do Parque, a dimensão do trabalho de conservação e reflorestação exige mais soluções. “Por isso é fundamental recorrer aos Fundos Comunitários, porque existem verbas disponíveis”, defendeu a candidata social-democrata, lembrando o histórico de catástrofes naturais associadas a aluviões e incêndios que têm atingido a cidade.

Por isso, defende a candidata, é preciso “recuperar o trabalho que foi feito após os incêndios de Agosto de 2010, quando foi criado pela anterior vereação do Funchal um plano de recuperação do Parque Ecológico”.

“Este plano”, denunciou, “foi completamente abandonado. É urgente a limpeza da área florestal, o que não tem sido feito. É urgente abertura de novos caminhos corta-fogo para a prevenção de fogos florestais. É urgente o combate às plantas invasoras”, insistiu.

Para Rubina Leal, o que se vê é uma “total desvalorização e abandono do Parque Ecológico”. Como exemplo, aponta o estado dos dois viveiros de plantas que servem os trabalhos de reflorestação.

“Um deles está abandonado e desactivado. Temos ali um espaço que deveria estar a ser utilizado, onde neste momento já deveriam estar milhares de plantas para serem plantadas, mas que está fechado”, criticou.