Professores universitários dos EUA escolhem Santa Cruz como município modelo para eficiência energética

Santa Cruz-53
Professores universitários dos EUA escolhem Santa Cruz para concelho modelo em termos energéticos.

A Câmara Municipal de Santa Cruz foi escolhida como município modelo, no âmbito de um estudo internacional levado a efeito por professores universitários dos Estados Unidos visando a auto-sustentabilidade energética. Os docentes já estiveram na Região, recentemente, onde desenvolveram contactos com a autarquia no sentido de promover esta avaliação, já em curso.

O presidente da Câmara diz que o concelho tem condições ímpares para este efeito, apontando o facto de existirem, no contexto do município, “factores determinantes para que consigamos fazer de Santa Cruz um concelho auto-sustentável ao nível da energia. Temos mar, temos serra, temos vento, por isso devemos tirar o maior aproveitamento possível disso”.

Filipe Sousa diz que a reunião com os docentes universitários norte-americanos “decorreu bem” e mostra-se naturalmente satisfeito por esta escolha que vai ao encontro daquilo que é a estratégia para o futuro de Santa Cruz. E dá um exemplo muito concreto: “Temos uma despesa anual de 1 milhão e 100 mil euros com a iluminação pública. Se conseguirmos reduzir 70 por cento deste consumo, como se prevê, representa uma poupança de cerca de 700 mil euros”.

A iluminação pública constitui, para o presidente da Câmara, um tema importante. “Constituíram uma empresa para a iluminação pública madeirense, com a qual nunca concordei e votei contra, na altura, na Assembleia Municipal. Acabou por ser dissolvida, e ainda bem, uma vez que era uma empresa que servia a meia dúzia e Santa Cruz acabava por pagar a iluminação de muitos concelhos. Felizmente foi dissolvida e a iluminação pública vai passar para a tutela das câmaras municipais, o que vai obrigar, de forma responsável, a apostar na eficiência energética”.

Esta escolha de Santa Cruz como município modelo auto-sustentável em termos energéticos permite, num futuro, aproveitar esse estudo para criar uma eficiência energética, tirando partido desses apoios e sobretudo poupando nos custos. Os professores universitários representam empresários, que procuram investimentos no mundo, sendo que Santa Cruz aparece em boa posição, pelas condições, para constituir um projeto a ser escolhido no âmbito desse pacote de investimento. “Da parte da Câmara, o investimento é quase zero. Os ganhos dos empresários representam uma parte do total da poupança que se faz com a implementação do projeto”, explica Filipe Sousa.