Raquel Coelho denuncia “abandono” das hortas urbanas por parte da CMF

A candidata trabalhista às autárquicas no Funchal, Raquel Coelho, denunciou hoje o abandono do projecto das hortas urbanas pela Câmara Municipal do Funchal.  Foi na freguesia de São António, nas hortas urbanas do Laranjal, que apontou o “abandono” deste projecto por parte do executivo camarário.

Segundo a candidata, “há cerca de dois anos que o projecto está em auto-gestão. As inscrições para aquisição de novas hortas urbanas estão encerradas, quando existem muitos terrenos ao abandono, que são autênticos barris de pólvora para os incêndios e que poderiam ser alugados para a prática da agricultura”.

A dirigente do PTP e deputada daquele partido entende que a agricultura é o meio mais eficaz de se proteger o território dos incêndios, mas que são necessárias políticas de fomento por parte das entidades públicas. “O Presidente da Câmara do Funchal criou o gabinete da cidade para estudar um plano para proteger as populações de calamidades naturais e depois as medidas mais fáceis e eficazes de se implementar, são deixadas de lado”, criticou.

No local, Raquel Coelho, mostrou que muitas das hortas urbanas existentes estão ao completo abandono, por falta de condições: “Não existe água de rega, nem há qualquer manutenção e investimento camarário nesse sentido”, garantiu.

E fulminou: “O senhor Paulo Cafôfo está mais preocupado em posar para a fotografia, em andar nos beberetes e eventos sociais e esquece-se daquilo que é fundamental para a segurança e bem estar dos funchalenses”, concluiu a candidata.