Região sem recursos para um turismo mais jovem

SONY DSC
Kátia Carvalho diz que a Madeira deve atender bem às suas caraterísticas e apostar no turismo de acordo com a oferta que dispõe. Foto Rui Marote

Margarida Silva e Diana Ferraz (texto)

Madeira é sinónimo de turismo, mas para mantê-lo há que pensar em estratégias de promoção, não esquecendo nunca as caraterísticas do destino. ‘’Há um passado histórico que carateriza a ilha da Madeira e também temos de ter em atenção aquilo que há para oferecer àqueles que nos visitam.’’, diz Kátia Carvalho, diretora regional do Turismo.

A aposta num turismo para um público mais jovem, cujas idades são compreendidas entre os 18 e os 30 anos, é arriscada, uma vez que não existem recursos para cativar a atenção deste público. Apesar da Região apresentar uma panóplia de atividades que podem ser feitas ao ar livre não existe uma animação noturna que chame a atenção dos jovens. ‘’ É necessário olhar para o destino e analisar as caraterísticas do mesmo e ver se efetivamente vale a pena insistir na promoção da Madeira para estes grupos mais jovens ou continuar com a aposta que tem vindo a ser feita.‘’, sublinha Kátia Carvalho.

Desde há dois anos tem-se assistido a um rejuvenescimento na faixa etária dos 30-35 até aos 50 anos através de atividades como canyoning, enduro e mergulho, que têm servido como uma ‘’lufada de ar fresco para o setor turístico’’. Embora os órgão ligados ao turismo estejam a trabalhar nesta vertente turística, têm mantido o ‘’foco no público alvo, que são as pessoas com idades acima dos 50 anos’’, devido a estas terem possibilidades económicas, contribuindo assim para a economia interna da Região.

Para manter a grande adesão por parte dos turistas, o destino deve mostrar-se apto para inovar sem se alterar na sua “identidade” – bares e hoteis diferentes mas também eventos como o ‘’Raízes do Atlântico’’ ou ‘’Festival do Atlântico’’ que este ano ‘’bateram todos os recordes no número de visitantes.’’. Este ano fazem também parte dos cartazes turísticos a festa do vinho, com animação na Placa Central e Praça do Povo juntamente com um cortejo alegórico, Festa do Colombo, no Porto Santo, Festival da Natureza, cujo principal objetivo será promover as atividades ao ar livre e por fim o Natal e a Festa do Fim d’Ano.

Grande parte da promoção da Madeira, enquanto destino insular turístico, é também feito pelos turistas que nos visitam, através das redes sociais.