Candidatura do MPT à Câmara de Machico explica objectivos

Virgínia Henriques, candidata pelo Movimento Partido da Terra à Câmara Municipal de Machico, veio sublinhar publicamente que tem como principal objectivo “dar voz aos mais pobres, aos desfavorecidos”. Deste modo, a sua prioridade, promete, será o apoio social às crianças, aos jovens, aos idosos mais carenciados.

“Pretendo trabalhar de forma honesta, basta de hipocrisia!”, declara. “Há dinheiro que devia ser canalizado para outras prioridades. As estátuas enriquecem o património municipal, mas não resolvem os problemas da população. Ainda existe pobreza no nosso concelho: idosos com reformas baixas e a passar dificuldades, famílias desempregadas que estão a emigrar à procura de melhores condições de vida, famílias que estão a mais de 10 anos à espera de uma habitação social. Isto é vergonhoso!”, considera, sublinhando que é preciso combater o desemprego e a desertificação com a criação de novos postos de trabalho, facilitando o investimento privado e apoiando as famílias.

O MPT também pretende apoiar os agricultores, os pescadores e os bombeiros, diz. No entender deste partido, a profissão de bombeiro, que é uma profissão de risco, tem de ser mais valorizada. Neste momento os bombeiros estão a enfrentar dificuldades pela falta de material, o que “gravíssimo”. Também os cantoneiros, os jardineiros e os coveiros merecem ser mais valorizados, realça, frisando que “não são só os engenheiros e os doutores que são importantes, também estes profissionais são fundamentais na sociedade. A nossa proposta será abrir concurso para mais cantoneiros, jardineiros e coveiros, dando-lhes formação e emprego, colmatando, assim, dificuldades sentidas em todas as freguesias do nosso concelho”.