Golden Gate: Ferreira de Castro não fugiu à regra das estátuas que andam

 

Rui Marote

Ferreira de Castro “foi a banhos” e regressou. As más línguas diziam, porém, que um diagnóstico do “dermatologista” determinava que a efígie do famoso escritor não regressaria ao exterior da ‘Esquina do Mundo’ devido ao impacto negativo dos raios ultravioletas. A especulação era tanta que aventavam a hipótese de ficar resguardado no interior por indicação médica. Estepilha…
O seu lugar anterior foi ocupado por enorme dístico exibindo uma foto antiga daquele espaço.
Mas, como é sabido que as estátuas e outras peças escultóricas na Madeira andam de um lado para o outro, o Ferreira de Castro não foi excepção à regra e lá deixou a Avenida Manuel de Arriaga para assentar arraiais no exterior da Avenida Zarco, já lavadinho e perfumado. Ou, seja, noutra esquina.
O Golden, que estava previsto reabrir durante o mês de Maio tem a sua reinauguração agendada para Junho, devido à caixa do elevador ainda não ter chegado à região. Até esse monta-cargas é penalizado pela insularidade, Estepilha!