PSD acusa Cafôfo de mentir sobre atribuição de galardão ao Funchal

Os deputados municipais do Partido Social Democrata acusaram hoje o executivo de Paulo Cafôfo de ter mentido a respeito da cidade do Funchal ser uma das finalistas do galardão ‘Cidade Verde Europeia 2019’.

Os deputados apresentaram um voto de protesto na reunião da Assembleia Municipal afirmando que o Funchal nunca foi finalista deste prémio, tendo havido, isso sim, “um aproveitamento político relativamente ao desconhecimento que a maioria das pessoas tem em relação a este e a outros assuntos, para retirar dividendos de uma falsa notícia, arquitectada para encobrir a incapacidade que esta Câmara tem para cumprir metas”, diz o PSD.

O Funchal, segundo este partido, foi apenas uma entre 13 outras cidades candidatas a este prémio, entre as quais estava também incluída a capital portuguesa.

“No passado dia 5 de Abril, e após análise das respectivas candidaturas, foi anunciada a lista que contém as cinco cidades finalistas a este prémio, não estando a cidade do Funchal lá contemplada. Talvez porque os 12 indicadores de avaliação exigiam padrões de excelência e de resposta que, neste momento, a cidade do Funchal não consegue oferecer e nem garantir, fruto, por exemplo, da incapacidade de gestão da rede de abastecimento de água potável com perdas na ordem dos 60 por cento, ou talvez da fraca gestão de resíduos ou da ausência de uma estratégia urbana em relação aos espaços verdes, facilmente suprida através do PDM, cuja revisão não vê a luz do dia por estar dependente da agenda particular do presidente da Câmara”, acusa o partido.

Os representantes do PSD na Assembleia Municipal manifestam o seu “repúdio” perante a “deturpação” feita pelo executivo camarário, na pessoa do seu Presidente (…). E acrescentam: “E como se não bastasse a ilusão criada à população do Funchal, vende-se a mentira ao Tribuna da Madeira, à Ambiente Magazine e à Essential Madeira, rematando com uma publicação no site da Câmara, alterando factos que constam da página da Comissão Europeia”. Algo que classificam como “ludibriar a população e a comunicação social”, colocando a cidade do Funchal como “uma falsa finalista”.