MPT tece acusações ao presidente da Câmara de Machico

Roberto Vieira não poupa o edil machiquense.

O MPT-Madeira veio dizer, em nota de imprensa, que o presidente da Câmara de Machico está cada vez mais longe da população e que não consegue perceber como é que o secretário regional da Economia, Turismo e Cultura vai a Machico para celebrar a cerimónia de assinatura de um contrato entre o governo e a autarquia e o edil nesse dia tem uma agenda para estar em outro lugar, mais precisamente numa reunião da AMRAM. “Quem é que acredita nesta história mirabolante?”, questiona.

Para o MPT, o desencontro de agendas é uma desculpa esfarrapada que nem consegue convencer os mais ingénuos. “O MPT-Madeira acha que tudo isto foi preparado pelo Sr. Presidente de Machico porque não queria a presença do Sr. Secretário, de forma a poder dizer mais tarde que o Governo tinha abandonado a população de Machico. Virou-se o feitiço contra o feiticeiro e quem acabou por vestir o fato foi o Sr. Presidente, deixando a ideia de que os seus interesses sobrepõem-se aos da população do Concelho. Voltamos a referir que este tipo de comportamento não é inédito por parte deste autarca”, acusa o Movimento Partido da Terra.

A população é que fica a perder, diz, sem acordo para o sector do transporte de passageiros que tanta falta faz à população.

“Não seria justo para o MPT-Madeira fazer este enorme reparo, sem contudo pedir ao Sr. Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura – Eduardo Jesus que venha fazer prova da comunicação ao município de Machico para celebrar com este, o contrato inter-administrativo para o sector do transporte de passageiros, de forma a repor a verdade dos factos e assim demonstrar o embuste que foi criado”, conclui o comunicado.