Uso de medicamentos para a acidez do estômago deve ser racional, alerta o Infarmed

Infarmed
O Infarmed diz que é necessário haver um uso racional de medicamentos para acidez do estômago.

O site do Infarmed está a disponibilizar informação de alerta no sentido dos cuidados a ter visando o uso racional de medicamentos para a acidez no estômago.

“Os inibidores da bomba de protões, a classe de medicamentos que contem omeprazol, lansoprazol, pantoprazol, rabeprazol, dexlansoprazol e esomeprazol, têm registado um acréscimo de utilização de 30% nos últimos cinco anos, para um total de sete milhões de embalagens. Parte deste crescimento pode estar associado ao uso de situações clínicas desadequadas ou à utilização por um período demasiado longo”, refere a nota emitida pelo Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento.

Através desta campanha, no site e nas redes sociais, aquele organismo “vem esclarecer os doentes sobre a forma como estes medicamentos devem ser utilizados: em que situações, por quanto tempo, quais as alternativas e cuidados a ter. Estes medicamentos não são isentos de riscos, como as interações com outros medicamentos, a ocorrência de erupções cutâneas, podendo ainda mascarar os sintomas de outras doenças”.

È possível, no referido site, ter elementos que ajudam a compreender a realidade deste aviso. Estes medicamentos em causa são usados no” tratamento de curto prazo dos sintomas de refluxo em adultos. O refluxo consiste na subida do ácido do estômago para a garganta, o que pode causar uma sensação de queimadura dolorosa no peito (azia) e um sabor amargo na boca (regurgitação ácida) Tratamento de úlceras na parte superior do intestino (úlcera duodenal) ou no estômago (úlcera gástrica) ou úlceras causadas por uma bactéria chamada Helicobacter pylori Prevenção e tratamento de úlceras causadas por alguns medicamentos usados na dor e inflamação (Anti-Inflamatórios Não Esteróides)”.

O Infarmed refere que a toma do medicamento deve ser feita “exatamente como indicado pelo médico ou farmacêutico. A posologia varia consoante a situação clínica a tratar. Se estiver a tomar medicamentos não receitados pelo seu médico (automedicação): A dose habitual é de 20 mg por dia (omeprazol, lansoprazol, pantoprazol e esomeprazol) Recomenda-se a toma de manhã com, pelo menos, meio copo de água Pode tomar-se com alimentos ou com o estômago vazio (jejum) Leia sempre com atenção o folheto informativo que acompanha o medicamento”.