PDR questiona Governo Regional onde tenciona aplicar ‘Fat Tax’

pdr1O PDR Madeira concorda com a Fat Tax mas questiona o Governo Regional como será realizada a promoção da alimentação saudável?

Em comunicado, o partido de Filipe Rebelo pergunta como serão utilizados os cerca de um milhão de euros que o Secretário Regional das Finanças e da Administração Pública referiu ser possível angariar com a “Fat Tax”?

“Os Madeirenses merecem saber. Serão contratados mais Nutricionistas para o SESARAM? Serão realizadas campanhas de promoção alimentar junto dos mais jovens, dos adultos e idosos? Serão avaliados mais regularmente? Ou isto é só mais uma forma de cobrar impostos aos Madeirenses e tudo ficará na mesma ao nível da promoção da alimentação saudável?”.

O PDR congratula-se com o facto da verba angariada com a “Fat Tax” na Região Autónoma da Madeira ser reencaminhada para o Sistema Regional de Saúde, que a utilizará na promoção de alimentação saudável.

Recorde-se que a “Fat Tax” incide sobre os produtos considerados prejudiciais à saúde, nomeadamente produtos com excesso de sal, açúcar ou de gorduras. Já existe noutros países, e segundo consta em Portugal será apenas aplicado às bebidas com açúcar, como os refrigerantes.