Carlos Pereira questiona Jesus sobre os 10 milhões para a Ryanair

carlos-pereira-imagem-a
Nas “Notas do Dia”, Carlos Pereira aborda processo Ryanair e aas elevadas taxas aeroportuárias.

O líder do PS-Madeira aborda hoje, nas habituais notas do dia, a questão Ryanair, apontando os números apresentados pelo secretário regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo de Jesus, relativamente à vinda daquela companhia, cerca de 10 milhões, como muito superiores aos custos da operação da mesma companhia nos Açores, cerca de 1/8.

Carlos Pereira questiona Jesus sobre se foi este o resultado da negociação e aponta a “falta de capacidade” do governante neste processo, indicando ainda aquilo que considera ser um outro problema, as taxas aeroportuárias, que agravam muito os custos das operações: “Este processo foi conduzido pelo PSD-M, com a venda da ANAM e o acordo estabelecido previa a convergência das taxas em 10 anos. O PS-M defendeu um prazo mais alargado e hoje é possível confirmar que os resultados têm sido inversos à promessa de convergência, mantendo-se valores que são o dobro do aeroporto de Ponta Delgada”.

Por isso, diz Carlos Pereira, Eduardo de Jesus deve exigir à Vinci, empresa detentora da ANAM, que cumpra o acordado.