CMF diverge um milhão de euros do orçamento municipal para segurar as escarpas

/LC/

Foto: CMF
Foto: CMF

A Câmara Municipal do Funchal deu início esta semana às intervenções estruturais nas escarpas do concelho que foram atingidas pelos incêndios do passado mês de agosto. O Vereador Miguel Silva Gouveia, que tem o pelouro das Obras Públicas, visitou alguns dos locais e evidencia “o grande esforço financeiro da autarquia para garantir a segurança de pessoas e bens, neste caso, com um milhão de euros vindo diretamente do orçamento municipal, o que obriga a divergir verbas, no imediato, de diversas rúbricas orçamentais.”

Foto: CMF
Foto: CMF

Esta é, contudo, “uma resposta indispensável e que se impunha, no sentido de prevenir acidentes cuja gravidade seria sempre muito elevada.” Os trabalhos de remoção de resíduos e desmatação estão em curso desde esta segunda-feira, prevendo a autarquia que estejam concluídos em finais de Outubro.

Serão oito as escarpas alvo de intervenção:

– As duas escarpas sobranceiras da Estrada Comandante Camacho de Freitas (entre a Socipamo e o Caminho dos Tornos);
– As duas vertentes sobranceiras da Rua Dom Ernesto Sena Oliveira e da Rua Dr. Pestana Júnior;
– Escarpa sobranceira à Levada dos Moinhos e Rua 5 de Outubro;
– Escarpa sobranceira à Estrada Comandante Camacho de Freitas (entre o cruzamento do Encontro e a rotunda da Fundoa);
– Vertente a sul do Caminho do Cabeço dos Lombos;
– Bermas em escarpa e ravina da Estrada do Curral dos Romeiros.

Foto: CMF
Foto: CMF

Miguel Silva Gouveia reforça, por fim, que “a elevada perigosidade de algumas intervenções e a maquinaria envolvida desaconselham a permanência de pessoas nas imediações, o que torna inevitável a reestruturação do trânsito local durante este período.” A autarquia conta, por isso, com a sensibilização da população para a importância crucial dos trabalhos em causa.