Balanço incêndios: três frentes de fogo em ação, 68 pessoas afetadas, três casas ardidas e um suspeito detido

rubina1
Rubina Leal acompanha os fogos no Centro de Comando improvisado pela Proteção Civil, em São Roque. Foto Helena Mota.

* Com Helena Mota

Rubina Leal fez, pelas 23 horas, um balanço aos incêndios na Madeira e informou que, neste momento, “há três frentes ativas de incêndio”, em São Roque (zona da Alegria), Canhas e Campanário. Não é um diagnóstico de satisfação perante o controlo que já foi feito das chamas em certos pontos das zonas altas da cidade mas ainda de grande inquietação, até porque as condições atmosféricas se têm revelado as grandes oponentes deste combate.

Entretanto, segundo a agência noticiosa LUSA, o presumível autor do incêndio em São Roque já foi detido pela Polícia Judiciária e está a ser interrogado. Trata-se de um indivíduo de 24 anos, com antecedentes em fogo posto. Uma suspeita que foi lançada, logo na eclosão dos incêndios, pelo próprio presidente do GR e que se está a confirmar.

Tudo começou pelas 15h30, no Sítio da Bugiaria, Caminho da Cova, em São Roque, e o combate prossegue ainda de noite, felizmente sem vítimas humanas. Mas as labaredas que consomem as serras ainda assustam, sobretudo no Funchal, devido à proximidade de habitações.

clube desportivo são roque incêndios
Idosos e pessoas com mobilidade reduzida foram acolhidos no pavilhão do CDSR, onde recebem apoio psicossocial. (Foto Helena Mota)

A Secretária Regional da Inclusão e Assuntos Sociais adiantou também que, no Clube Desportivo de São Roque, foram assistidas até ao final desta segunda feira 68 pessoas, 18 das quais já foram acolhidas por familiares e instituições.

Aqui, tal como na Casa de Saúde de São João Deus, equipas da Segurança Social e da Cruz Vermelha prestam cuidados de primeiro socorros e apoio psicossocial. Enfermeiros, técnicos sociais e psicólogos têm estado a apoiar os populares mais vulneráveis das zonas afetadas, fazendo uma triagem das suas necessidades e encaminhando para lares e instituições a fim de pernoitarem.

cruz vermelha voluntariado
A Cruz Vermelha está no terreno, em parceria com a Segurança Social, a prestar assistência aos populares afetados pelos incêndios nas serras do Funchal. (Foto Helena Mota)

O próprio Clube Desportivo de São Roque disponibilizou os seus alojamentos para eventuais casos de emergência.

Nos primeiros socorros, as intervenções têm sido sobretudo ao nível respiratório e oftalmológico, com aplicação de oxigénio e limpeza dos olhos devido à exposição ao fumo.

Sabe-se que alguns casos mais sensíveis foram encaminhados por precaução para o Hospital, estando relacionados com o calor e o fumo.

segurança social incêndios
A Segurança Social na triagem e acompanhamento das famílias que foram chegando ao pavilhão do Clube de São Roque. (Foto Helena Mota)

Uma família de quatro elementos, viu a sua moradia em Santo António ser destruída pelas chamas, mas Rubina Leal garante que o Governo Regional dará toda a assistência possível.

O comandante do Serviço Regional de Proteção Civil adiantou que estão no terreno, a combater as três frentes de fogo, 7 corporações no terreno e 80 operacionais. Luís Neri afirmou que a noite será de vigilância permanente, no sentido de combater reacendimentos ou novos focos de incêndio provocados por materiais incandescentes que venham a ser propagados pelo vento.

foto 20
Foto Emanuel Silva.

Rubina Leal pediu cuidados redobrados à população, alertando para que fechem as janelas devido ao fumo intenso, lembrando ainda que as temperaturas continuarão altas, o vento forte e a humidade baixa.

Já o presidente da Câmara Municipal do Funchal fala na destruição, pelo fogo, de três casas e revela também que há 2 bombeiras assistidos na câmara hiperbárica do Hospital Dr Nélio Mendonça pela inalação de monóxido de carbono.

Este sinistro tem feito convergir ao cenário de operações, no Funchal, várias entidades, entre elas o diretor regional de Florestas e o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz.