João Inácio acompanha o início do Desporto Escolar e enaltece evento único no país

inácio 1
João Inácio leva duas equipas de futsal feminino ao desporto escolar.

Está tudo a postos para a grande festa do Desporto Escolar, esta noite nos Barreiros. Centenas de alunos das mais diversas escolas da Região mostram ao público o que andaram a treinar, aos sábados e não só, em todas as escolas da Madeira. Uma celebração do desporto, que emerge das escolas, e que é caso único no país.

João Inácio é um dos muitos rostos conhecidos da história do desporto escolar. Tem preparado ao longo do ano o núcleo de futsal feminino da Escola Secundária de Jaime Moniz, onde uma equipa de outros docentes prepararam os estudantes para este evento, nas diversas modalidades, a saber: Marisela Góis, Ricardo Ladeira, Ana Afonso, Fernanda Martins, Luísa Carvalho, Isabel Vieira Rita Gonçalves e Nélio Moura. Nomes a que juntam outros tantos de outras escolas que fazem deste evento uma realidade e um hino ao desporto.

A semana do desporto escolar, que hoje se começa a viver, “é o culminar de um trabalho desenvolvido ao longo de todo o ano letivo, que mobiliza as mais diversas atividades desportivas. Este momento alto, de exibição pública, serve para os estudantes-desportistas colocarem em prática tudo aquilo que treinaram nas várias escolas”, afirma ao FN João Inácio, salientando a importância e mais-valia do evento, dinamizado pela Secretaria Regional da Educação.

futesal inácio-equipa de futsal eminino da ESJM
A equipa de futsal feminina da ESJM. Fotos FN

Este professor de educação física da ESJM começou a sua ligação a este evento há quase 30 anos, quando o desporto escolar funcionava num modesto mas eficaz gabinete na Rua dos Ilhéus, dirigido pelos professores António Jorge Andrade e Nelson Pestana. Nomes marcantes do início de tudo. Na altura, recorda João Inácio, “o desporto era vivido com grande intensidade pelos estudantes, já que não tinham os aliciantes de hoje, disponibilizados pelas novas tecnologias de comunicação”.

Marcas profundas nos jovens”

Ainda assim, na atualidade, os dinamizadores deste evento procuram integrar as diversas modalidades, umas mais modernas do que outras, justamente para ir ao encontro dos centros de interesse dos praticantes. “É um momento único para competir, fazer amizades e aprender novas experiências”, esclarece este docente, também com um longo percurso no desporto, já que foi treinador de futebol da Associação Desportiva Pontassolense, do Clube Desportivo da Ribeira Brava, do Estreito da Calheta, Júniores do Marítimo e presidente do Clube de Ténis de Mesa. Neste momento, dirige o Clube Escola “O Liceu” e leva ao desporto escolar duas equipas femininas de futsal, de juvenis e júniores.

A importância do desporto escolar é de tal ordem que deixa “marcas profundas” nos jovens que poderão dar origem a futuros atletas. “Esta dinâmica é única da Região. Infelizmente, no resto do País, não há esta mobilização do desporto escolar como existe na Madeira e é preciso enaltecer todos aqueles que a tornam realidade”.