Sindicalistas de ontem e de hoje firmes na manifestação em defesa do Trabalhador

SONY DSC
Fotos Rui Marote

O tempo passa mas os históricos dirigentes sindicais da Madeira continuam firmes nas ruas do Funchal a mostrar que vale a pena continuar a defender os direitos dos trabalhadores. Apesar da crise, do desemprego, apesar da idade pesar, o FN viu na rua figuras incontornáveis do sindicalismo regional que, numa linha diária mais secundária do sindicalismo, dão a cara às manifestações, desta feita em honra do Dia do Trabalhador. Falamos de nomes como Guida Vieira, Conceição Pereira, Assunção Bacahim, Leonel Nunes, Diamantino Alturas e tantos outros.

SONY DSC
Foto Rui Marote

Pelas ruas da baixa, o mesmo grito em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra as nuvens cinzentas que se perspetivam no horizonte. A crítica o desemprego e ao trabalho precário, à arrastada e nefasta austeridade, à pressão do patronato sobre os seus recursos humanos e o alerta repetido aos trabalhadores para se sindicalizarem por forma a poderem defender os seus direitos.

No Jardim Municipal, dirigentes sindicais afetos à USAM e CGTP fizeram os discursos da praxe, clamando por “mais Emprego, mais Salários e mais Direitos”.  É um ritual que se repete, mas fica no ar a dúvida: se não houvesse sindicatos nem protestos como seriam os contornos da crise impiedosa que tem devastado as famílias?