Manuel Pestana: o pai do fundador do império hoteleiro Pestana

PESTANA MEMÓRIAS
Foto Rui Marote

Manuel Pestana é, para as gerações mais novas, um ilustre desconhecido. Mas para os investidores da Região foi um homem de negócios que subiu a pulso, afirmando-se mais tarde na hotelaria madeirense. Bastará dizer que é pai de Dionísio Pestana, dono da atual maior cadeia hoteleira em Portugal, o Grupo Pestana, e talvez já os horizontes do conhecimento comecem a fazer sentido.

O comendador Manuel Pestana viveu num tempo em que as dificuldades na afirmação económica de um indivíduo eram substanciais. Na década de 40 do século passado viajou até à África do Sul onde trabalhou numa quinta que comercializava frutas e legumes. Só na década de 60, abriu o seu próprio estabelecimento comercial, vocacionado para a venda de bebidas.

Na década de 70, o comendador Manuel Pestana regressa  à Madeira e, através da firma criada M. &J. Pestana – Sociedade de Turismo da Madeira – abre o seu primeiro hotel na ilha natal. Arranca com o Hotel Atlântico e desde então foi sempre a crescer.

O filho seguiu-lhe as peugadas e rapidamente o império Pestana foi-se afirmando, sendo hoje um grupo em expansão em Portugal e no mundo.