Banco CTT abre na Madeira mas levanta algumas dúvidas

ctt2
Fotos Rui Marote

Abriu hoje, na Avenida Zarco, o Banco CTT na Madeira, a exemplo do que aconteceu em 51 lojas, em simultâneo, no país. Esta inauguração, de amplitude nacional, levanta algumas dúvidas na Madeira. A saber: “O edifício é da PT?”

Mas não só. Não deixa de causar admiração o facto de o novo Banco ostentar bandeiras da Portugal Telecom e publicidade da MEO. Se os CTT pagam renda, como explicar esta publicidade no edifício do Banco? Questões que ficam em aberto, porque os contactos telefónicos estabelecidos pelo FN junto de Carlos Rodrigues, responsável pela empresa na Região, não tiveram retorno.

Entretanto, o FN divulga mais esta iniciativa nacional da empresa. Segundo uma nota à imprensa, faz-se saber que, “por todo o país, mais de 500 colaboradores das Lojas CTT estarão a postos. Passaram os últimos meses em ações de formação, em articulação com o Instituto de Formação Bancária, que os tornaram habilitados também a prestar serviços bancários”.

O FN reproduz o restante teor do comunicado da administração dos CTT:

“Em cada uma das Lojas CTT selecionadas, os clientes passam a encontrar áreas dedicadas ao Banco CTT, devidamente sinalizadas e onde serão prestados os serviços bancários.

ctt3(Com Rui Marote) / O Banco CTT inicia a sua operação com uma oferta simples e competitiva, assente numa conta para o dia a dia a zero euros: zero euros de comissão de manutenção, zero euros na anuidade de um cartão de débito e zero euros nas transferências nos canais digitais, sobre a qual o cliente pode acrescentar serviços.

Para quem quiser associar a sua conta Banco CTT ao seu ordenado ou à sua pensão, terá a possibilidade de aceder a um descoberto autorizado. E quem quiser poupar pode até escolher o prazo do seu depósito a prazo: entre um mês a um ano o cliente é que escolhe. E a taxa de juro é só uma: 0,5%. Sem asteriscos, nem complicações.  Para os mais novos, o Banco CTT oferece uma Conta Júnior que pode ser aberta com apenas 25 euros e, claro, com zero custos de manutenção.

Ainda este ano, complementará a sua oferta, nomeadamente com a disponibilização de soluções de crédito à habitação.

O Banco CTT é a evolução natural do negócio de serviços financeiros já prestados pelos CTT, assente numa proposta de valor de simplicidade, transparência e proximidade. E é por isso que o Banco CTT inicia a sua operação em todo o país e prevê vir a ter em breve uma das mais densas redes bancárias do país, com propostas de baixo custo, indo ao encontro da vontade dos portugueses.

Para Francisco de Lacerda, presidente e CEO dos CTT, “O Banco CTT reforça um dos motores de desenvolvimento dos CTT, o dos serviços financeiros, apresenta ao mercado uma proposta atrativa e em linha com a identidade da empresa e consubstancia uma lógica de geração de valor acionista e diversificação do negócio”.

Para Luís Pereira Coutinho, CEO do Banco CTT, “O nosso objetivo é devolver às pessoas um relacionamento com o seu banco assente naquilo que é realmente necessário. O Banco CTT está onde estão as pessoas e tem uma presença digital muito forte, com tecnologias de homebanking e aplicações móveis de última geração”.

O Banco CTT traz também um novo rosto às Lojas CTT onde está presente. Além de toda a sinalética e do mobiliário, os colaboradores CTT irão também apresentar-se com um novo vestuário, mais sóbrio e moderno, e que será, gradualmente, estendido a toda a rede de lojas à medida que se concretize o plano de expansão de agências Banco CTT”.