Turista que pernoitou na serra encontrado esta manhã

paul da serra queimadoFoi encontrado hoje bem, depois de pernoitar na serra, o turista que ontem tinha dado sinal de estar perdido entre a Encumeada e o Jardim da Serra.

A este propósito, a Direcção Regional de Florestas emitiu, há pouco, o seguinte comunicado:

“Corpo de Policia Florestal (CPF) envolvido no resgate de mais um turista que de forma imprudente decidiu percorrer as montanhas da região fora dos percursos pedestres recomendados e sozinho contrariando regras básicas de segurança e conduta dos caminCantes.

O CPF foi accionado ontem pelas 20 horas pelo Serviço Regional de Proteção Civil, pois encontrava- se desaparecido nas Serras da Ribeira Brava um cidadão Inglês de 35 anos. As buscas começaram de imediato numa área alargada entre o Jardim da Serra e a Encumeada tendo envolvido o CPF e os Bombeiros Voluntários da Ribeira Brava (BVRB).

Por contactos telefónicos realizados pelo turista soube-se que o mesmo se encontrava bem.

As buscas hoje pela manhã foram reforçadas com equipas mistas formadas por elemento do CPF, BVRB e GNR.

Por volta das 10h e 30 m o turista foi encontrado por uma dessas equipas, no sítio do Curral Jancão (Serras do concelho da Ribeira Brava)

Encontra-se bem de saúde evidenciando apenas algumas escoriações no corpo.

Pelo que foi possível apurar o turista que se encontrava sozinho e que fazia o Percurso Pedestre Recomendado entre a Encumeada e o Jardim da Serra resolveu sair deste percurso e aventurar-se noutros percursos secundários não recomendados.

Este caso volta a colocar com clareza a necessidade de serem utilizados, por quem não conhece as serras da madeira, apenas os percursos recomendados, aqueles que possuem sinalética, informação e que foram intervencionados tendo em atenção o pedestrianismo.

Este caso evidencia a enorme dificuldade de controlo dos inúmeros turistas que utilizando aplicações informáticas ou alguma bibliografia não oficial, decidem imprudentemente percorrer trilhos e veredas da região, muitos deles perigosos.”