Trompa alpina em concerto da OCM

ocm1

Os melómanos madeirenses têm mais um motivo de interesse no concerto que será promovido pela Associação Notas e Sinfonias Atlânticas. gestora da Orquestra Clássica da Madeira, a 14 de Novembro, sábado, pelas 18 horas no Teatro Municipal. Trata-se da possibilidade de ver e ouvir um músico interpretar esse curioso instrumento que é a trompa alpina.

Neste concerto da O.C.M., que será dirigida pelo maestro Cesário Costa, o solista italiano Carlo Torlontano é o convidado especial.

O programa contempla obras de Borodin, “Príncipe Igor: Abertura”, Rimsky-Korsakov, “Abertura sobre Temas Russos Op. 28”,  Mozart, “Sinfonia Pastorella”, D´Aquila ,“The great Horn of Helm” e de  Schubert, “Rosamunde”.

Cesário Costa  (n. 1970) tem vindo a distinguir-se em Portugal como um dos mais activos maestros da sua geração. Depois do Curso Superior de Piano (Paris), completou o Mestrado em Direção de Orquestra (Würzburg, Alemanha), vencendo o III Concurso Internacional Fundação Oriente para Jovens Chefes de Orquestra. A sua atividade como maestro desenvolve-se tanto em Portugal como no plano internacional. Apresentou-se na Europa, Ásia, Cabo Verde e América com reportório que vai do barroco ao contemporâneo, tendo sempre a preocupação de divulgar obras de compositores portugueses. Colaborou com solistas e encenadores de renome. Fez a estreia absoluta de mais de cem obras, trabalhando com a maioria dos compositores nacionais contemporâneos. Paralelamente à atividade de maestro e de programador musical, tem sido professor em diversas escolas e na Universidade Católica Portuguesa. Foi Diretor Artístico e Maestro Titular da Orquestra do Algarve da Orquestra Clássica do Sul, Presidente da Metropolitana e Diretor Artístico da Orquestra Metropolitana de Lisboa. É atualmente Maestro titular da OrchestrUtópica e Principal Maestro Convidado da Orquestra Clássica do Sul.

Solista, Carlo Torlontano  (Trompa Alpina)

Convidado internacionalmente como solista de Trompa Alpina, o músico italiano Carlo Torlontano dedica a maior parte do seu tempo à promoção da Trompa Alpina, das suas tradições, assim como do seu repertório, introduzindo nas salas de concerto este instrumento mais conhecido pelo seu uso no envio de sinais nos vales dos Alpes.

Por muitas ocasiões, Torlontano foi solista com inúmeras Orquestras Sinfónicas e de Câmara na Ásia, Austrália, Europa e América do Norte.

Foi convidado para tocar em algumas das mais prestigiadas salas de concerto em Festivais Internacionais, tais como: Mozartuem Salzburg, Philharmonie Berlin, St. Petersburg Philharmonic, Mainly Mozart Festival (USA), Brisbane Music Festival, Salle de Concert Pollak de Montréal, Proms Prague Festival, Hong Kong Academy for Performing Arts, Warsaw Philharmonia, Beethovenhalle Bonn, Tokyo Muza Symphony Hall, Kuhmo Chamber Music Festival, Auditorium Lisinski Zagreb, Cankarjev Dom Ljubljana, Gran Teatro de Cordoba, Belgrade Philharmonic, Praha Smetana Hall, Internationaal Kamermuziekfestival Den Haag, Festival Internacional de Santander, GoteborgsOpera, California Center for the Arts, Casa da Música do Porto, Newport Music Festival (USA), Theater Basel, etc.

Gravou também para a Rádio-TV Italiana, RTHK Radio Television Hong Kong, RTV Australian Broadcasting Corporation, Dayton Public Radio, The Lounge San Diego Radio Program and DeutschlandRadio Kultur Berlin.

Carlo Torlontano foi também por muitos anos o Principal e Solo Trompa da RAI -Italiana da Orquestra Sinfónica da Rádio e Televisão Italiana e do Teatro São Carlos em Nápoles.

Colaborou também com muitos dos mais prestigiados maestros, tais como: Abbado, Accardo, Ahronovitch, Berio, Bonynge, Gatti, Gavazzeni, Harding, Koopman, Kuhn, Maag, Maazel, Oren e Semkow.

Participou, igualmente, em 1994 no encontro do “G 7” na presença dos chefes de estado dos EUA, Alemanha, Inglaterra, França e Japão e, em 1996, no 50º Aniversário da República Italiana.

Em 2003, foi convidado para o projeto “Martha Argerich & Amigos”, onde teve o prazer de tocar com Martha Argerich o Andante & Variações de Robert Schumman para dois pianos, dois violoncelos e trompa. Torlontano atualmente é professor de trompa no Conservatório de Música “A. Casella” em Áquila, Itália.

Os bilhetes para o concerto estão disponíveis na Bilheteira do Teatro Municipal Baltazar Dias.Custam 20 euros para o público em geral. Cidadãos séniores têm um desconto de 25%.Associados têm desconto de 50%.Crianças dos 6 aos 12 anos pagam 5 euros.