“Educar no Século XXI” levou director regional de Educação ao Liceu

marco gomes2
Fotos DR

As coordenadoras das Atividades de Complemento e Enriquecimento Cultural da Escola Secundária Jaime Moniz dinamizaram ontem, por ocasião do Dia do Professor, na sala de conferências da Escola Secundária Jaime Moniz, a Palestra “Educar no Século XXI: que desafios?”

Vanda Martins e Cecília convidaram o director regional e Educação, Marco Gomes, e o presidente do Conselho Executivo da ESJM, Jorge Moreira, para serem os oradores.

Perante um auditório repleto de alunos dos vários níveis de ensino secundário, ambos os preletores insistiram na ideia de que os grandes desafios da educação neste momento são formar a Pessoa, incutir na personalidade os Valores e dar-lhe competências para saber viver num mundo global, competitivo e em permanente mudança como o nosso.

Marco Gonçalves, com base em pequenas histórias colhidas ao longo do seu percurso como professor, elucidou os alunos para a importância da escola actual não como reprodutora de conhecimentos ou da chamada educação bancária (Paulo Freira) mas como espaço privilegiado de formação da Pessoa, de criação de oportunidades e de pólo dinamizador de competências.

Jorge Moreira colocou a tónica na importância de a educação ser acima de tudo humanista: não se formam máquinas mas seres livres e pensantes. Por outro lado, não uma escola elitista mas heterogénea, que acolhe a diversidade e a forma para o mundo.

Esta conferência insere-se “no âmbito do plano de atividades culturais organizadas pela Coordenação das Atividades de Complemento e Enriquecimento Curricular desta Escola e foi destinada a toda a comunidade educativa. Nessa medida, a Escola assocou-se às comemorações que têm lugar um pouco por todo o mundo em celebração ao Dia Mundial do Professor, nesta data que a UNESCO assinala, tendo como ‘slogan’ para o ano de 2015, “Fortalecendo os Professores, Construindo Sociedades Sustentáveis”.

Segundo Vanda Martins e Cecília Ferreira “pretendemos uma vez mais e sempre de novo, não só promover o diálogo profícuo, mas também a aprendizagem e a reflexão consistentes sobre temas de pertinência prioritária na atualidade, cujo interesse comum a todos faz convocar em responsabilidade à grandiosa tarefa educativa”.