PSD critica PS e elogia política social do Governo

PSD

Os candidatos do PSD a deputados do Parlamento nacional nas próximas legislativas foram ontem à Associação de Desenvolvimento Comunitário Câmara de Lobos Viva para, nas palavras de Rubina Berardo, a porta-voz desta iniciativa, “demonstrar o apoio que as Instituições Particulares de Solidariedade Social estão a dar no âmbito da política social”.

A porta-voz quis ainda sublinhar que o Governo Regional, desde o primeiro dia em que tomou posse, também decidiu apoiar as IPSS na ordem de um milhão de euros, para reforçar a política social na RAM.

Ontem, os candidatos do PSD visitaram Câmara de Lobos também por este ser o concelho mais jovem, para apontar para o futuro, onde se espera, no futuro, maior estabilidade para as camadas mais novas da população, “após os anos de instabilidade causados pelo Partido Socialista”.

Para o PSD, toda a culpa das visitas malfadadas da troika a Portugal foram do PS, aspecto que fizeram deixar bem claro.

Nesse sentido, Rubina Berardo apelou ao “fim do populismo por parte da candidatura socialista, quando acaba por fazer quase uma tentativa de charme com a função pública regional, quando diz que vai gastar mais com a função pública e quer cobrar menos impostos”.

“Sabemos que isto é uma equação muito difícil de conseguir”. Rubina Berardo acusou ainda Carlos Pereira de, “na privacidade do seu livro”, ter chamado à função pública da Madeira “gorda e pesada”.

Por isso, apelou á “serenidade intelectual” dos socialistas, numas eleições que são particularmente importantes para Portugal”.

Hoje, a candidatura do PSD vai ao Bairro da Nogueira, na Camacha. Fará declarações à Imprensa pelas 16 horas.