David Caldeira: de engenheiro químico a empresário de sucesso

eng-david-caldeiraDavid Caldeira é um nome de referência no meio empresarial madeirense. Mais nos negócios do que na política. A imagem remonta umas décadas atrás e mostra-nos um engenheiro químico de formação, a respirar juventude e a dar os primeiros passos na gestão empresarial onde se viria a notabilizar.

Fez parte da Junta de Planeamento da Madeira, com a pasta das finanças, que era presidida pelo Brigadeiro Carlos Azeredo. Mais tarde integrou os quadros da Caixa Geral de Depósitos e é hoje dos empresários mais bem sucedidos da Madeira sem grande alarido ou mediatização.

Entre os negócios e a política, passou pelo Partido Socialista e chegou a ser deputado na Assembleia Legislativa. Mas foi uma experiência curta e quiçá de pouca saudade.

Neste momento, David Caldeira vive para os negócios, nomeadamente para a gestão hoteleira que partilha no bem sucedido Grupo Porto Bay, entre outros investimentos, e é normalmente o sénior da economia que é chamado pela comunicação social a fazer comentários da atualidade, como acontece na RTP/M e RDP/M.

Direto, cáustico e irónico, David Caldeira também não escapa do rótulo de integrar a chamada “esquerda do caviar”, que navega bem entre a oposição e os negócios que prosperaram com a Madeira Nova.

Conhecedor da dinâmica económica e dos dossiers, está nos negócios como um peixe na água. Astuto e empreendedor, a política socialista nunca pôde contar muito com ele. Aliás, faz parte da sina do PS/M ter figuras de relevo no meio empresarial mas que não arriscam trocar os negócios privados pela política.