Conselho de Governo na Quinta Vigia em dia de corte com ‘estado de graça’

 

O Conselho de Governo reuniu em dia de forte contestação ao caso 'Jornal da Madeira'
O Conselho de Governo reuniu em dia de forte contestação ao caso ‘Jornal da Madeira’

Fotos: Rui Marote

Decorre neste momento o Conselho de Governo, na Quinta Vigia. Uma reunião marcada, certamente, pela discussão de um tema quente, o dossier Jornal da Madeira, num dia em que o Diário de Notícias do Funchal, pela voz do seu director, considera que a “Região continua a patrocinar atentado ao pluralismo”, alertando que a “falta de coragem política vai custar mais um milhão de euros aos contribuintes”. O centenário matutino funchalense recorda, por outro lado, declarações do actual presidente do Governo, Miguel Albuquerque, proferidas àquele jornal em Outubro do ano transacto, quando afirmava que “a única solução é não introduzir nem mais um tostão do dinheiro público num órgão de comunicação”, e apontava a privatização como a única solução.

Isso foi, recorde-se, antes de Albuquerque ter assumido ao Funchal Notícias, em entrevista concedida em Fevereiro deste ano, que o Governo Regional iria assumir o passivo do JM antes de entregá-lo aos privados – até porque nenhum empresário quereria, obviamente, ‘pegar’  numa empresa com o passivo monstruoso do Jornal da Madeira.

Não será, certamente, este o único assunto em debate no Conselho de Governo – mas é de prever que o encontro dos governantes seja marcado por alguma troca de impressões sobre este tema quente, em dia que parece marcar o fim de um certo ‘estado de graça’ entre Albuquerque e o Diário.

SONY DSC
Manuel de Brito entrou calmamente a pé na Quinta Vigia…

Entretanto, o novo governo continua a chamar a atenção, paradoxalmente, pela discrição. De facto, a atitude dos novos membros do Governo, muito mais descontraída do que a dos cinzentos representantes dos tempo do jardinismo, convida mesmo a uma certa simpatia. Hoje três governantes voltaram a partilhar uma viatura: o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, o secretário regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus, Sérgio Marques, e o secretário regional das Finanças e Administração Pública, Rui Gonçalves, chegaram no mesmo carro. Rubina Leal, secretária dos Assuntos Sociais, já chegou de viatura oficial, mas com o ar bem-disposto de sempre, enquanto Susana Prada, após tomar um café no estabelecimento mesmo em frente À Quinta Vigia, entrou tranquilamente a pé.

...bem como Susana Prada
…bem como Susana Prada

A pé entrou também na Quinta Vigia Manuel de Brito, que confessou aos jornalistas não ter optado por vir de mota hoje, dia solarengo, por precaução, já que o vento que se faz sentir torna a condução mais perigosa…

SONY DSC
Sergio Marques veio sorridente, apesar do caso JM

Humberto Vasconcelos, o secretário da Agricultura e Pescas, é que chegou num veículo com chapa da antiga secretaria do Plano e Finanças: aparentemente, ainda há muita chapa identificativa para modificar. E confessamos que de Eduardo Jesus, o secretário da Economia, Turismo e Cultura, nada temos a dizer, pois não o vimos entrar… nem Albuquerque. De qualquer modo, longe vão os tempos da lufa-lufa dos carros oficiais e dos ares importantes e solenes, Pelo menos por agora.